"2010 foi muito difícil para nós", diz Sauber

Dirigente suíço retornou de vez no ano passado à F-1 e conta um pouco das dificuldades obtidas após perder apoio da BMW

Kamui Kobayashi em Xangai

Uma cena comum nesta temporada é a de Peter Sauber fumando um charuto sorridente após uma corrida. Motivos para isso não faltam. Afinal, sua equipe terminou todas as etapas disputadas na zona de pontuação - e a decepção pela desclassificação do GP da Austrália por uma questão técnica foi logo rebatida com outras performances consistentes.

“A situação já é bem melhor do que a de doze meses atrás. O ano de 2010 foi muito difícil para nós”, reconhece o suíço em entrevista conduzida pela assessoria de imprensa da Sauber. “ A transformação de uma equipe de fábrica de volta para um esquema privado exigiu muita energia e, especialmente no início da última temporada, nossos resultados foram muito ruins”.

Num círculo vicioso típico da Fórmula 1, o fraco desempenho espantou o apoio financeiro. Assim, o orçamento trazido por Sergio Perez foi fundamental. Mas Peter Sauber quer mais. “Foi praticamente impossível encontrar patrocinadores para 2011. Mesmo assim, nosso carro não é mais inteiramente branco e podemos ter orgulho disso. Inevitavelmente, para uma equipe do nosso tamanho - na qual as ideias dos engenheiros sobrepujam os recursos que temos à disposição - qualquer dinheiro extra se reflete em performance. É por isso que continuamos buscando patrocinadores”, afirma.

Em relação ao carro, sobram elogios para o novo diretor-técnico da equipe, James Key. “Faz um ano que ele se juntou a nós e já conseguiu fazer muitas coisas boas. De um lado, mudanças estruturais foram implementadas. Ao mesmo tempo, o carro está cumprindo os objetivos que ele traçou. Com o C29, do ano passado, nosso principal problema era a dirigibilidade em pisos irregulares ou sobre zebras, algo que não podia ser solucionado por mudanças no acerto. O C30 nos permite mais flexibilidade na regulagem da altura do carro sem comprometer sua eficiência aerodinâmica”, explica Sauber.

O carro deve ganhar um grande pacote de atualização para o GP da Espanha. Assim, Peter Sauber espera um final de semana de disputadas acirradas em duas semanas, na Turquia. “A corrida em Xangai nos mostrou que a concorrência está ficando acirrada. É fundamental continuar melhorando o carro. Muitas equipes anunciaram que vão trazer um pacote de desenvolvimento extensivo para Istambul e isso pode misturar a ordem de forças novamente. Nossa grande atualização está programada para a corrida em Barcelona”.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias