22º no segundo treino, Button destaca falta de aderência

Britânico espera que o tempo melhore nos próximos dois dias, e admite ter poupado pneus na sessão de hoje

Com apenas seis voltas completadas, Jenson Button foi o último na sessão de treinos livres da tarde do GP do Brasil. No entanto, com seu tempo da manhã, em condições de pista melhores, o piloto da McLaren foi o quarto colocado, com a marca de 1:25.391s. O inglês disse que a McLaren esperava o tempo mais firme, mas acredita que conseguiu bons dados de performance.

“Não gostamos de ver a chuva depois desta manhã, porque achávamos que teríamos um clima consistente para os pneus intermediários”, falou ao TotalRace. “Conseguimos informação bastante útil, fizemos um 'long run' com bastante combustível e parecíamos bem. Demos uma saída rápida e também parecíamos ter um ritmo bom.”

“Como já havíamos dado algumas voltas com o intermediário de manhã, preferimos não correr à tarde. Conseguimos informação útil, então preferimos salvar os pneus de chuva”, relatou.

O vencedor do ano passado também reclamou das condições da pista nesta sexta-feira. “Está muito escorregadio e, obviamente, molhado. Estávamos aquaplanando em linha reta, o que não é tão comum assim para o que choveu hoje. Não sei se o tempo vai ficar firme neste fim de semana, pelo que ouvi vamos ter variações. Tomara que não chova todo o fim de semana. Podemos ter uma corrida no seco.”

“Hoje foi muito fácil de perder o carro. Normalmente na chuva a aderência se compromete, mas hoje foi em outro nível”, finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias