Acidente complica Barrichello, que fica fora dos pontos

Brasileiro não se envolve em batida, mas é obrigado a parar carro para não bater em ninguém; como resultado, fica em 12°

Barrichello andou sozinho por boa parte da prova

Por muito pouco, Rubens Barrichello não foi estampado pelo carro de Vitantonio Liuzzi na largada do GP da Itália de F-1. Contudo, o brasileiro não conseguiu escapar da confusão, que determinou seu resultado final em Monza.

O brasileiro conseguiu escapar da batida, mas ficou parado atrás dos carros danificados, tendo de aguardar a limpeza da pista para sair; de quebra, foi atingido por Nico Rosberg, da Mercedes, na hora em que o alemão voltou pra pista. 
 
Por fim, Rubens foi o 12º e estava animado com a estratégia, mas o tempo perdido por conta do acidente inicial impediu o veterano de lutar por pontos, feito que considerava possível de ser realizado.
 
"Andei só de pneus duros e fiz eles durarem. A estratégia estava bem legal e fiz uma ótima largada, me colocando no lugar perfeito e ficando de espectador quando, de repente, passou um carro voando e tive de parar, pois os que bateram se engataram na minha frente. Estava uns 40 segundos atrás quando recomeçaram e com certeza dava para ter pensado em pontos", comenta.
 
"Ultrapassei quatro e estava salvo, sem precisa exagerar. Quando entrei na curva vi o Liuzzi levando meio mundo. Minha asa quebrou, inclusive, quando o Rosberg tentou sair e passou por cima. Fiz uma estrategia de uma parada só com um pneu duro e com certeza com o ritmo, e com o que a gente notou, dava para ser oitavo ou nono", completa.
 
(Colaborou Luis Fernando Ramos, de Monza)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias