Alonso e Domenicali colocam suas cartas em Pat Fry para 2012

Piloto e chefe da Ferrari elogiam atuação do novo projetista e creditam boa parte da evolução do rendimento ao trabalho do inglês

Fernando Alonso e Stefano Domenicali

Fernando Alonso e Stefano Domenicali se mostraram empolgados com os resultados das mudanças realizadas no início do ano no staff técnico da Ferrari. A saída do projetista Aldo Costa e a maior participação de Pat Fry, que veio da McLaren em meados do ano passado, agradou a ambos – e dá esperanças de um 2012 melhor para a equipe.

“Acho que o que foi feito é muito positivo e, em qualquer caso, você não muda nada por mudar, mas para melhorar. Pelo meu ponto de vista, sinto que há mais vontade de melhorar, mais velocidade e coragem e tomar decisões”, observa Alonso.

O chefe do espanhol está de acordo. Para Domenicali, ainda que Costa tenha certa influência no crescimento da equipe durante a temporada, a participação de Fry foi fundamental.

“A equipe reagiu da maneira certa após um difícil início, em que tivemos uma reestruturação importante da equipe. Você não vai ouvir eu negar que os resultados melhores que tivemos no segundo quarto do campeonato também se devem àqueles como Aldo Costa, que não estão mais conosco, mas também sou o primeiro a reconhecer o impacto que Pat Fry teve em seu novo papel.”

De acordo com o italiano, Fry agora terá liberdade para mostrar seu trabalho no projeto de 2012.

“Foi uma mudança muito produtiva e acelerou bem as coisas. Pat agora tem a chance de mostrar de que ele é capaz, de ajustar o trabalho de acordo com sua metodologia e posso dizer que ele está muito motivado e tenho fé nele. Agora nossa estrutura continua substancialmente a mesma.”

Alonso se mostra otimista em relação aos primeiros passos dados no carro novo, mas lembra que nem toda inovação teve sucesso em 2011, como perceberam Renault e Williams.

“Há um sentimento maior de otimismo, mais determinação e acho que os resultados disso são muito evidentes na primeira fase do projeto do carro do ano que vem. Estamos trabalhando bem, com muita criatividade: esperamos que o carro seja uma surpresa deste ponto de vista, mas, acima de tudo, esperamos que seja rápido. Já neste ano, vimos carro que foram considerados muito interessantes e extremos e não deram os resultados.”

Domenicali aproveitou ainda para falar da dificuldade que a Ferrari teve para se adequar ao corte orçamentário determinado pelo acordo de redução de recursos.

“A F-1 mudou muito nos últimos cinco anos. Viemos de um período em que gastar bastante era a chave do sucesso para outro em que os orçamentos são limitados, assim como a estrutura. Nós já começamos este processo de mudança antes dos últimos dois anos, mas talvez o sucesso obtido por este grupo em 2007 e 2008 tenha feito com que as pessoas resistissem às mudanças, como é normal quando você está ganhando.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias