Alonso: "Não lutamos contra Vettel, mas sim contra Newey"

Espanhol admite que Ferrari não tem ritmo para superar sequer a McLaren e diz que quinto é o melhor que pode fazer

Fernando Alonso ficou de fora da foto dos três primeiros da classificação mais uma vez na definição do grid para o GP da Índia. Mas isso não é novidade para o espanhol nesta temporada, em que largou entre os três primeiros em apenas quatro oportunidades. Normal, mesmo, é a terceira fila, em que esteve por cinco vezes nas últimas sete provas. No circuito de Buddh, o piloto da Ferrari larga em quinto e acredita que não poderia estar mais à frente.

“Acredito que mais uma vez tiramos o máximo, pois não poderíamos estar à frente dos McLaren e dos Red Bull”, afirmou, ouvido pelo TotalRace. “Kimi e os Force India estiveram rápidos por todo o final de semana e, portanto, o normal seria o quinto lugar, mas é necessário chegar lá, pois é muito fácil cair até o oitavo com qualquer coisa que faça mal. É claro que queremos fazer a pole, mas temos de fazer o trabalho e creio que conseguimos novamente.”

Falando sobre a corrida, Alonso afirmou que, enquanto lutava diretamente com Vettel, tinha vantagem. Agora, a briga é com o carro da Red Bull.

“Logicamente, terminar na frente de Vettel seria o objetivo. Mas ele tem um carro que fez primeiro e segundo acho que nas últimas três corridas de maneira consecutiva. É impossível lutar contra algo assim. No momento, não lutamos contra Vettel. Fizemos isso quando tínhamos mais ou menos o mesmo carro, durante todo o campeonato – e, neste momento, liderávamos o campeonato. Agora, estamos lutando contra Adrian Newey e não conseguimos superá-lo.”

Mesmo com a expectativa de mais um passeio de Vettel para o que seria sua quarta vitória consecutiva, Alonso não se rende.

“Não estou preocupado porque as coisas podem mudar muito rápido e deve-se conter a alegria dos sábados porque aos domingos pode acontecer qualquer coisa. Sabemos que os pontos são dados amanhã, tenho de tentar algo na largada, superar os McLaren na largada ou na primeira reta e, depois, pressionar a Red Bull. Se ninguém os pressionar, terão uma corrida fácil demais. Temos de atacar a corrida toda como se fosse uma classificação para que eles coloquem sua mecânica no limite. Tentaremos fazer isso.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias