Alonso não se arrepende de estratégia: "Corremos para ganhar"

Espanhol explica que estava em sinuca de bico quando Hamilton parou e, mesmo em quinto, comemora vantagem sobre rivais diretos

Alonso completou no Canadá um ano inteiro nos pontos

 

Fernando Alonso defendeu a estratégia de uma parada adotada pela Ferrari. Mesmo sofrendo uma acentuada queda de rendimento nas voltas finais, quando foi ultrapassado por quatro pilotos, o espanhol afirmou que a equipe arriscou para ter uma chance de vencer.

“Estávamos tentando ganhar a corrida”, garantiu ao TotalRace. “Se tivéssemos feito o mesmo que Hamilton terminaríamos em segundo. Se parássemos, daríamos a vitória a Vettel caso não houvesse degradação dos pneus. Era uma questão de copiar Hamilton ou Vettel e, naquele momento, ninguém sabia o que poderia ter sido o melhor. Pensamos em copiar Vettel pois era aquele que vinha em segundo no campeonato e no final não deu certo.”

Olhando em retrospecto, o bicampeão comemorou o fato de ter marcado, com o quinto lugar, mais pontos que outros rivais na disputa pelo título.

“Foi uma boa tentativa da equipe. Se corrêssemos para ser segundo, sempre seria mais triste. Corremos para ganhar, mas no final a degradação foi extrema e acabamos nos dando mal. A princípio, era possível um pódio, mas fizemos 10 pontos a mais que Button, nove ou oito a mais que Raikkonen e ninguém perder o campeonato assim, então estamos deixando os outros para trás.”

Alonso revelou que tentou defender-se como podia do ataque de Hamilton, Grosjean, Perez e Vettel nas voltas finais e só pensava em acabar a corrida.

“Foi difícil, você está muito lento, sabe que podem passá-lo a qualquer momento. O engenheiro vai dizendo que os carros estão se aproximando, o que dá uma ansiedade porque você sabe que precisa resistir. Quando alguém me ultrapassava, tentava não fechar muito porque poderia ser pior. Torcia para que as ultrapassagens fossem limpas e que pudesse terminar a corrida.”

O espanhol garantiu que estava nos seus planos ver Lewis Hamilton ganhar no Canadá e destacou que completou um ano marcando pontos em todas as provas. Seu último abandono foi justamente no GP do Canadá de 2011.

“De qualquer forma, Canadá sempre foi um circuito McLaren, sempre vão bem aqui e Hamilton tem praticamente todas as poles. O fato dele ganhar aqui é normal. Perdemos poucos pontos e cumprimos um ano inteiro marcando pontos. Estou muito orgulhoso disso.” 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias