Alonso quer aproveitar volta curta em Montreal para fazer a diferença

Espanhol acredita que um grid mais apertado pode ajudar a Ferrari a ganhar terreno neste final de semana

Um grid apertado. É essa a aposta de Fernando Alonso para fazer a diferença neste final de semana, no Canadá. Observando que a volta no circuito de Montreal é mais curta do que o normal, o espanhol acredita que pode mascarar as deficiências da Ferrari.

“É um circuito em que o motor vai contar bastante, muito diferente de Barcelona e de Mônaco, traçados que eram mais mistos. Por outro lado, é um circuito muito curto, em que se anda em 1min15, 1min16 e tomara que possamos estar o mais adiante possível”, disse Alonso, referindo-se ao tempo de volta típico de Montreal, cerca de 10s mais rápido que em outros circuitos mais tradicionais, como Barcelona, por exemplo.

Alonso terá novas peças em sua Ferrari, em um upgrade comentado pela Ferrari já há algum tempo, mas deixou claro que não espera nenhuma revolução.
“Testei no simulador coisas para o Canadá, mas também coisas muito inovadoras, que não serão usadas a curto prazo. Infelizmente, chego com a sensação ruim de que não vamos lutar pela vitória e sabendo que vamos sofrer. Mas tentar chegar o mais adiante possível faz parte do nosso trabalho.”

Sobre a briga da Mercedes, Alonso voltou a defender que o clima entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg é bem melhor do que tem sido noticiado, mas espera que o tom se mantenha até o final do ano.

“Acredito que, dentro da equipe, eles têm um clima muito mais relaxado do que se diz olhando de fora. O que eles têm de fazer é chegar em primeiro e segundo em todas as corridas. Em relação ao mundial de pilotos, é difícil vencer e ter sempre seu companheiro em segundo. É claro que vai exagerar, mas faz parte do tempero do campeonato.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias