Alonso: retas longas ajudarão na hora de passar retardatários

Segundo bicampeão, esta característica da pista de Montreal faz com que pilotos percam menos tempo e possam ousar na estrategia

Fernando Alonso

Para Fernando Alonso, os retardatários não deverão ser um problema no GP do Canadá de F-1. Ao contrário de Mônaco, palco da corrida anterior, as retas largas de Montreal ajudam os pilotos a perderem menos tempo.

"Aqui é tentar passar no momento adequado sem perder tempo. Aqui não é como Mônaco, quando você perde dois ou três segundos atrás de um carro. Aqui a reta é larga e vale mais sacrificar e parar uma ou duas vezes mais, pois dá para progredir sem problemas", conta.
 
No entanto, o representante da Ferrari nota uma similaridade entre as duas pistas, que pode trazer problemas em alguns pontos do circuito de Montreal. "Os muros aqui estão pertos e a sujeira que fica na pista torna difícil a ultrapassagem e nos faz perder tempo. No ano passado, cheguei a perder uma posição por conta desses problemas."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias