Alonso se vê no lucro por segundo lugar no campeonato

Espanhol admite que posição na tabela não é real e espera seis corridas de sobrevivência a partir de Cingapura

Alonso quer a terceira vitória em Cingapura

No lucro. É assim que Fernando Alonso se sente ao ver a classificação do Mundial de Pilotos. O espanhol acredita que a segunda colocação não é real e fala em “sobrevivência” nas últimas seis etapas. Para começar, corre na pista em que tem o melhor retrospecto: duas vitórias e um terceiro lugar em três oportunidades.

“Sabemos que a segunda posição não é onde devemos estar, foi um pequeno presente que tivemos depois de Monza com o abandono de Webber e as últimas corridas em que as coisas não foram muito boas para a McLaren. Em condições normais, nas seis corridas que faltam, deveríamos terminar em quinto. Mas, na teoria, também deveríamos ser quinto ano passado e chegamos à última corrida liderando o campeonato.”

Alonso acredita que todas as equipes já estão totalmente focadas em 2012, até porque a diferença entre os construtores é grande – 126 pontos entre Red Bull e McLaren e 71 entre McLaren e Ferrari.

“Vamos lutar por uma boa colocação no campeonato e também pelo de construtores. A McLaren está muito longe mas, talvez depois de duas corridas ruins para eles, possamos colocar um pouco de pressão. Mas o desenvolvimento das equipes grandes já vai estar quase totalmente voltado ao ano que vem e tudo o que vier será pensando no carro de 2012. Cada um vai tentar sobreviver com o carro que tem no momento.”

Mas o espanhol reconhece que não é fácil encontrar motivação sem lutar pelo título. Nas últimas seis temporadas, esteve na briga por quatro vezes.

“Você vai encontrando motivação prova a prova. Aqui, por nunca ter saído do pódio e por ser uma corrida noturna, é diferente. Em Suzuka, por ser um dos circuitos mais especiais do mundo. Mas é lógico que vai ser um resto de ano mais pesado psicologicamente porque você não tem aquela ambição de lutar pelo título.”

Em Cingapura, ao menos, Alonso tem a motivação de manter o100% de aproveitamento em pódios.

“Sempre fui bem neste circuito. Lembro de ter sido primeiro nos treinos livres em 2008, logo de cara. Em 2009, quando tivemos uma temporada difícil, consegui ir ao pódio – foi a única vez no ano – e em 2010 ganhei novamente. Vamos ver o que podemos fazer nesse final de semana.”

O piloto da Ferrari afirmou que a preparação física é mais importante para correr no calor de Cingapura do que o fato da prova ser noturna.

“Desde a semana passada tentei treinar no período da corrida e recriar o calor que encontraria aqui. Não é tão fácil, especialmente em Oviedo, mas descobrimos algumas maneiras. Quanto ao horário, nenhum segredo. Só nos mantemos no horário europeu, fazendo tudo com 5h ou 6h de diferença.”

(Colaborou Luis Fernando Ramos, de Cingapura)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias