Alonso vê a temperatura como ponto chave na Malásia

Piloto da Ferrari, que sofreu para aquecer os pneus em uma Austrália de clima ameno, não sabe o que esperar no caldeirão malaio

Alonso acha que carro bom é rápido sob qualquer temperatura

Parece que o mau rendimento na Austrália, após uma pré-temporada bastante promissora, deixou Fernando Alonso um tanto perdido em relação às expectativas para o GP da Malásia, no próximo domingo. O espanhol da Ferrari disse que as temperaturas podem afetar tanto positivamente quanto negativamente o comportamento do carro. Em outras palavras, não quis cravar que a sua Ferrari se portará melhor no calor malaio.

“Espero mudanças de performance. Não sei se serão boas para nós, pois os carros hoje em dia são muito sensíveis às temperaturas de asfalto e condições de vento. Nunca se sabe se para bem ou para mal.”

O espanhol destacou que ninguém ainda tem certeza de como os pneus da Pirelli vão se comportar em condições de calor forte, como na Malásia, onde a temperatura da pista ultrapassar a casa dos 40ºC é algo comum.

“Na Malásia, enfrentaremos condições extremas de calor, como sempre. Portanto, veremos se isso é bom para nós. Com a temperatura mais alta, podemos fazer uma parada somente, ou o contrário. De repente, teremos de fazer quatro paradas. Na sexta-feira temos de tentar descobrir.”

Mesmo reconhecendo que as baixas temperaturas da Austrália afetaram o rendimento do 150th Italia, o piloto frisou que um carro bom não deveria sofrer com esse tipo de interferência.

“Não sou um grande fã das temperaturas que afetam bem ou mal um carro. Para mim, se as coisas vão bem, isso se reflete com qualquer temperatura. E se vão mal, o mesmo."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias