Alonso vence corrida sensacional após largar em 11°; brasileiros vão mal

Massa e Senna se enroscam com Kobayashi e perdem chances de pontos; Hamilton e Maldonado batem no fim, levando Schumacher ao pódio

Momento em que Alonso assume liderança

Em corrida eletrizante, que contou com inúmeras disputas, ultrapassagens e confusões, Fernando Alonso quebrou a escrita e se tornou o primeiro piloto a vencer mais de uma vez nesta temporada, desta vez nas ruas de Valência.

Ao correr em casa, o asturiano largou em 11º lugar e foi subindo aos poucos, tirando vantagem da enorme fila de pilotos que se formou e perdurou na primeira parte da prova. A liderança caiu no colo quando o então líder, Sebastian Vettel, teve problemas em seu Red Bull e foi obrigado a abandonar após 34 voltas.
 
A partir de então, o espanhol não perdeu mais a ponta, apesar de ser perseguido de perto por Romain Grosjean. Contudo, o francês também quebrou e facilitou a vida do ferrarista. Mesmo com o problema no pit, Hamilton andou em segundo até duas voltas para o fim, quando fui superado pelo outro Lotus, de Kimi Raikkonen, que manteve a segunda posição até a bandeirada.
 
A vida de Hamilton se complicou ao tentar impedir a ultrapassagem de Pastor Maldonado. O contato entre os dois foi inevitável, o que provocou o abandono de Hamilton, a perda de velocidade de Maldonado, que teve o bico quebrado, e a promoção de Michael Schumacher ao pódio com o terceiro lugar, seguido de perto por Mark Webber.
 
Nico Hulkenberg, que terminaria em terceiro, perdeu rendimento e cruzou a linha de chegada em quinto, com o companheiro Paul di Resta fechando a lista dos seis primeiros. Maldonado, por sua vez, ficou em décimo, atrás de Sergio Perez e Jenson Button.
 
Entre os brasileiros, Felipe Massa apresentava bom desempenho até ser tocado por Kobayashi e ter de fazer uma parada extra nos boxes, chegando em 16°. Já Bruno Senna teve sua prova prejudicada por um toque também com Kobayashi, que gerou um 'drive through' após ter de parar nos boxes. Mesmo assim, foi o 11°.

 

Confira o resultado após 57 voltas:

1. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1h32:29.586
2. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault), a 6.421s
3. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 12.639s
4.  Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), a  13.628s
5.  Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes), a 19.993s
6.  Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 21.176s
7.  Paul di Resta (ING/Force India-Mercedes), a 22.866s
8.  Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), a 24.653s
9.  Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari), a 27.777s
10. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault), a 34.653s
11. Bruno Senna (BRA/Williams-Renault), a 35.961s
12. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari), a 37.041s
13. Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) a 1min15.871s
14. Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault), a 1min34.654s
15. Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth), a 1min36.551s
16. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 1 volta
17. Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth)  a 1 volta
18. Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth)  a 1 volta

Abandonaram:

Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes)
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault)
Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault)
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari)
Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari)

Volta mais rápida: Nico Rosberg – 1:42.163
 
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Pilotos Michael Schumacher , Kimi Raikkonen , Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias