Andando bem na Mercedes, Hamilton não vê resposta a críticos

Chamado de mercenário quando trocou McLaren por time alemão, inglês garante que sempre soube que decisão era correta

Alguns metros antes de cruzar a linha de chegada para vencer o GP da Hungria, Lewis Hamilton teve um retardatário pela frente: Sergio Perez, na McLaren que pilotou pelos primeiros seis anos de sua carreira. O momento serviu para selar o acerto do inglês ao trocar o time de Woking, que passa por um período turbulento, pela Mercedes, em franca ascensão.

Enquanto seu ex-time caminha para a primeira temporada sem vitórias desde 2006, os alemães conquistaram três triunfos neste ano, no que já é seu melhor ano desde o retorno À Fórmula 1, em 2010.

Ainda assim, Hamilton não sente que está respondendo a quem criticou sua decisão, anunciada em setembro do ano passado. Na época, muitos diziam que o inglês estava apenas focado no dinheiro.

“Definitivamente já justifiquei minha decisão e acho que já passamos a muito tempo desse mérito. As pessoas acham que devo estar muito satisfeito em estar mostrando que tomei a decisão certa, mas estou tranquilo.”

Mesmo tendo sido duramente criticado, o inglês garante que sempre teve certeza de que havia deixado a McLaren no momento certo.

“Sempre senti no fundo do meu coração que era o certo. Quando tomei a decisão, foi muito duro, especialmente quando tive de comunicar Martin [Whitmarsh] e Ron [Dennis]. Mas eu sabia que era o certo a fazer.”

Após sua primeira vitória com a equipe, na Hungria, Hamilton foi só elogios para a nova casa.

“Sinto-me ótimo nesta equipe, o clima é fantástico e eles estão trabalhando muito duro, o carro tem melhorado constantemente. Estou aqui para ganhar e acabei de conquistar minha primeira vitória – pelo menos no meu lado da garagem. Espero que venham mais.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias