Apesar da pole, Hamilton alerta para velocidade da Williams

Piloto vem sendo absoluto até aqui, mas duvida de previsão de que GP da Rússia não terá ultrapassagens

O líder do campeonato Lewis Hamilton vem fazendo um final de semana impecável até aqui, tendo liderado duas das três sessões de treinos livres e todas as partes da classificação, mas a pole quase lhe escapou nos últimos instantes, quando Valtteri Bottas apareceu melhorando suas parciais com a Williams. No final, o finlandês acabou errando, mas a ameaça serviu de alerta para o pole position do GP da Rússia, que vem de três vitórias seguidas.

[publicidade] “A Williams fez um trabalho incrível e ele é um piloto muito sólido, desejo o melhor para ele. Foi bom ver a Williams tão forte e, é claro, como eles têm motor Mercedes, estarão tão rápidos quanto nós nas retas. Será uma boa corrida”, espera Hamilton, que reconhece o bom momento.

“Tem sido um final de semana forte até aqui em termos de aprender um novo circuito, colocar o carro no lugar certo e maximizar o equipamento que temos.”

O que não será uma preocupação na corrida em Sochi serão os pneus, que não têm mostrado degradação. “É como se estivéssemos sempre na mesma volta, porque o pneu não muda. Por um lado, é incrível não ter degradação, mas vamos ver qual é o efeito que isso terá em termos de disputas. Só vamos ter de fazer uma parada pela obrigatoriedade de usar o outro pneu.”

Para muitos, essa baixa degradação significa que será uma prova com poucas ultrapassagens, mas Hamilton prefere esperar para ver.

“Quem sabe o que pode acontecer? Acho que, com as longas retas, haverá chances de ultrapassagem, não faço a mínima ideia de como será porque, mesmo com essas retas, a pista tem um segundo setor com curvas rápidas, então temos de esperar para ver o que vai acontecer.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias