Após blefe da Mercedes, FIA ressalta que paradas falsas são ilegais

Times que utilizarem o mesmo artifício nas próximas provas serão punidos pelo órgão regulador do esporte

Em um duelo com a Williams pela a liderança do GP da Grã-Bretanha, a Mercedes tentou enganar os rivais ao fingir que faria uma parada mais cedo do que o esperado.

Os mecânicos da Mercedes foram chamados para o pit lane na volta 14 em uma tentativa de enganar a Williams. O plano não deu certo, porém. Todos os carros continuaram na pista.

Chefe da Mercedes, Toto Wolff disse depois que o pit stop falso seria para desestabilizar os concorrentes.

"Sabemos que a Williams tem mais dificuldades em fazer os pneus durarem no final do stint e sabíamos que parando cedo iríamos fazê-los pensar: 'será que vamos conseguir?' Eles poderiam parar", disse ele.

"Foi um jogo que não funcionou. Minha esposa me mandou uma mensagem no WhatsApp dizendo: 'Vocês acham que podem nos enganar? Ha, ha, ha'.”

Regras violadas

Tem sido amplamente dito nos últimos anos que os “pit stops fictícios” não são permitidos. Por razões de segurança, as regras só permitem que as equipes estejam no pit lane quando realmente forem realizar seu trabalho.

O artigo 23.11 do Regulamento Desportivo da F1 afirma: "a equipe só está permitida no pit lane imediatamente antes do trabalho em um carro, e a mesma deve retirar-se assim que o trabalho estiver concluído."

A dificuldade com os regulamentos é saber se as equipes estão deliberadamente blefando ou se houve uma mudança de planos - razão pela qual a Mercedes não foi acusada de uma quebra nas regras.

Mercedes escapou de punição

Com dificuldade de provar a intenção, a Mercedes não foi investigada pela FIA após o GP da Grã-Bretanha, já que no momento em que a entidade teve consciência de que o que havia acontecido era um blefe, era tarde demais para fazer qualquer coisa.

Um porta-voz da FIA disse ao Motorsport.com: "Naquele momento, o que a Mercedes fez estava ok porque ninguém sabia se eles realmente iriam parar. Na verdade, nós ainda não sabemos realmente."

"No entanto, tendo em vista o fato de terem sido acusados de terem feito uma 'parada falsa', eles talvez tenham realmente feito isso."

FIA adotará "tolerância zero"

Tendo sido alertada sobre as ações da Mercedes, a FIA pretende agora se certificar de que as equipes entendam que paradas falsas não são permitidas.

O órgão dirigente revelou que irá adotar uma abordagem de tolerância zero para o assunto, e vai contar isso às equipes em uma reunião antes do GP da Hungria. Qualquer repetição no futuro será vista como uma violação das regras.

Sob estas circunstâncias, as equipes terão de provar à FIA que há uma razão verdadeira para pararem se quiserem escapar de punições. Isso irá incluir a análise da comunicação de rádio, para entender se o piloto estava sob a impressão de que faria outra parada.

O porta-voz da FIA acrescentou: "Ir para o pit lane assim, sem motivo válido, não é permitido. A dificuldade estaria em provar que era uma clara violação.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias