Após classificação ruim, Renault não repete bons resultados

Time de Vitaly Petrov e Nick Heidfeld, que havia conseguido dois pódios nas primeiras provas, teve que se contentar com o nono e 12º lugares

Petrov conseguiu marcar os únicos pontos da Renault no GP da China

O destino da Renault no GP da China foi decidido ontem, quando Vitaly Petrov parou na pista no final do Q2 com um problema no motor , acabando com seu treino e com o do companheiro Nick Heidfeld, que vinha não conseguiu marcar uma volta rápida e foi eliminado ao final da sessão. Após largar em 10º e 16º, chegaram em 9º e 12º.

A Renault foi uma das equipes que adotou a estratégia de duas paradas, que não se mostrou a mais eficiente durante a corrida. Mesmo assim, Petrov esperava mais.

“Estar nos pontos é bom, dado que não nos classificamos na frente. No entanto, é muito desapontante que não tenhamos conseguido lutar por mais pontos. Temos que analisar os dados e ver o que deu errado”, afirmou por meio da assessoria de imprensa da equipe.

Heidfeld lamentou os problemas com o Kers durante a corrida.

“Não estou feliz com o resultado, mesmo tendo largado em 16. A largada foi muito ruim, mas consegui ganhar algumas posições na primeira curva. Depois de algumas voltas comecei a ter problemas com o Kers e não consegui usar a potência o tempo todo, o que tornou as ultrapassagens e a defesa difíceis.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Nick Heidfeld , Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias