Após eleito como presidente da FIA, Todt critica concorrente

Para o dirigente, David Ward fez insinuações infundadas sobre sua conduta no comando a entidade: “Ataque irresponsável”

Após garantir a reeleição na presidência da FIA, Jean Todt reprovou a atitude de seu concorrente, David Ward, que reportou o francês ao comitê de ética em setembro o acusando de utilizar reuniões oficiais para conseguir votos de membros dos clubes e conselhos. Ward acabou desistindo da eleição por falta de apoio.

Todt criticou duramente o concorrente após se eleger presidente da FIA na última semana.

"Não tenho nada contra a concorrência. Pelo contrário, sempre foi o coração da minha vida profissional. É legítimo que seja exercida uma eleição democrática, como a da FIA. Concorrência é uma coisa boa, porque força você para dar o melhor de si mesmo”, falou Jean.

"Por isso, vejo com bons olhos o debate saudável. Mas o debate deve se concentrar em ideias, não em indivíduos. Deve-se levantar uma organização, não diminuí-la; Deve-se fortalecer uma organização, não enfraquecê-la acima de tudo. O debate deve ser baseado na verdade, honestidade e integridade.”

"Lamento profundamente que nessas últimas semanas tivemos insinuações infundadas expressas sobre o governo da FIA, a transparência de suas contas, bem como a integridade de seus usuários.”

Todt reclamou também da ação da mídia, que segundo ele também atrapalhou a entidade neste momento delicado de eleição.

“Pior, a imprensa foi utilizada várias vezes para espalhar essas alegações falsas, onde só prejudicam a imagem da nossa família FIA. Confrontado com este ataque irresponsável, tomamos a decisão de não se envolver em uma briga pública com a mídia, que só teria sido destrutivo para a nossa organização.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias