Após intensa batalha com Rosberg, Hamilton vence no Bahrein

Corrida foi marcada por grandes disputas por posição e teve um final emocionante; Massa é sétimo

Em uma prova com grandes batalhas – sendo várias entre companheiros de equipe – e muitas ultrapassagens, Lewis Hamilton venceu uma pesada briga com o companheiro Nico Rosberg para conquistar pela primeira vez o GP do Bahrein. Em terceiro, Sergio Perez conquistou um pódio pela Force India.

Felipe Massa chegou a andar em terceiro, mas a tática de três paradas acabou não sendo a melhor e o brasileiro terminou em sétimo.
Em uma incrível largada, Massa pulou de sétimo para terceiro, logo atrás das duas Mercedes, que tiveram uma briga particular, com Lewis Hamilton tomando a preferência na primeira curva e espalhando para cima de Nico Rosberg quando o alemão tentou reagir.

Cenas semelhantes aconteceram na Ferrari, com Alonso espremendo Raikkonen na primeira curva e ganhando duas posições na largada, passando de sétimo para nono após uma luta com seu “karma” nestas primeiras etapas, Hulkenberg. Com isso, Hamilton liderava Rosberg, Massa, Perez, Bottas, Button, Alonso, Hulkenberg, Raikkonen e Vettel.

Com queda de potência, algo semelhante ao que já havia acontecido na classificação, Alonso foi ultrapassado por Hulkenberg e passou a segurar o ritmo de Raikkonen, que tinha Vettel logo atrás.

Mais à frente, depois de ser ultrapassado por Button e Hulkenberg, Bottas é o primeiro dos ponteiros a parar, na 11ª volta. Duas voltas depois, Alonso fez sua primeira parada.

Na pista, Perez conseguiu a ultrapassagem para cima de Massa, que tinha problemas de equilíbrio em sua Williams, provavelmente devido ao desgaste dos pneus traseiros. O brasileiro logo fez sua parada.

Os pilotos que anteciparam suas paradas ganharam terreno, então Bottas voltou à frente de Massa, Alonso retomou em relação a Hulkenberg e Button, e Hulkenberg superou Perez. Isso gerou diversas brigas por posição.

Mesmo antes da parada, Hamilton e Rosberg já se enganchavam na pista, em uma disputa que deixou o alemão irritado. Ao invés de frear o ímpeto dos dois com o rádio, a Mercedes colocou Hamilton com os pneus macios e Rosberg com os médios, fazendo com que os dois se distanciassem nesta fase da corrida.

Na Red Bull, Ricciardo chegou em Vettel, que tinha pneus médios. O tetracampeão teve de ouvir que “Daniel é mais rápido que você” e abriu para o companheiro. Depois, parou antes e voltou à frente do australiano.

O mesmo não foi feito em Williams, que assistiu calada à briga entre seus dois pilotos. Ambos tinham as Force India logo atrás, em um trenzinho que durou por voltas. Atacando Bottas, Massa acabou ultrapassado por Perez, que havia usado a briga para superar Hulkenberg. Sofrendo com os pneus, Bottas foi o primeiro deles a parar e acabou ganhando novamente a vantagem. Massa ainda seria ultrapassado pelas duas Force India antes de também parar.

As Force India e Button passaram Alonso, enquanto Raikkonen também sofria com Vettel e Ricciardo. Depois, foram as Williams que chegaram no finlandês e o superaram – Bottas, inclusive, quase deu na traseira do compatriota, que tinha dificuldades para controlar sua Ferrari.

Com 15 voltas para o final, o Safety Car entrou na pista após um forte choque entre Esteban Gutierrez e Pastor Maldonado, que saía do pit stop e encheu a lateral do mexicano, que capotou e saiu ileso.

Os pilotos que faltavam para parar fizeram sua última troca de pneus. Assim, Hamilton seguiu na frente, com pneus médios, seguido por Rosberg, com macios, Perez, Hulkenberg, Button, Vettel, Ricciardo, Massa, Bottas e Alonso. Os sete primeiros vinham na tática de duas paradas.

Na relargada, a briga foi intensa entre os dois pilotos da Mercedes e da Force India, enquanto as Red Bull passaram a McLaren de Button. O inglês também foi superado pelas Williams.

Na volta 50, Ricciardo superou Vettel após uma grande briga e Alonso também supera Button. Na frente, a luta ferrenha da Mercedes continuava lá na frente, com Rosberg conseguindo ultrapassar, mas levando o troco de Hamilton.

Hulkenberg foi ultrapassado por Ricciardo e passou a ser pressionado por Vettel, que tinha apenas 0s4 de vantagem para Massa. O brasileiro chegou a colocar de lado, mas foi jogado para fora da pista pelo tetracampeão.

No final, Hamilton conseguiu se manter na frente, com Rosberg em segundo e Perez em terceiro. Ricciardo chegou colado em quarto, à frente de Hulkenberg, Vettel, Massa, Bottas, Alonso – que chegou comemorando o nono lugar – e Raikkonen.

Classificação final do GP do Bahrein:

1) Lewis Hamilton (Mercedes), 57 voltas
2) Nico Rosberg (Mercedes), a 1.0s
3) Sergio Pérez (Force India), a 24s
4) Daniel Ricciardo (Red Bull), 24.4s
5) Nico Hulkenberg (Force India), 28.6
6) Sebastian Vettel (Red Bull), 29.8
7) Felipe Massa (Williams), 31.2s
8) Valtteri Bottas (Williams), 31.8s
9) Fernando Alonso (Ferrari), 32.5s
10) Kimi Raikkonen (Ferrari), 33.4s
11) Daniil Kvyat (Toro Rosso), 41.3s
12) Romain Grosjean (Lotus), 43.1s
13) Max Chilton (Marussia), 59.9s
14) Pastor Maldonado (Lotus), 62.8s
15) Kamui Kobayashi (Caterham), 87.9s
16) Jules Bianchi (Marussia), 1 volta

Não completaram: Jenson Button, Kevin Magnussen, Esteban Gutierrez, Marcus Ericsson, Jean-Eric Vergne e Adrian Sutil

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Tipo de artigo Últimas notícias