Após luta emocionante com Webber, Vettel vence na Malásia

Brigas internas marcaram a prova também na Mercedes,que ficou com 3º e 4º lugares; Massa é quinto

Após emocionante disputa com Mark Webber durante toda a prova e uma ultrapassagem nas voltas finais, Sebastian Vettel venceu o GP da Malásia. As brigas internas marcaram a prova também na Mercedes: Nico Rosberg pediu passagem via rádio, mas foi impedido por Ross Brawn e terminou em quarto, atrás de Lewis Hamilton. Depois de uma largada ruim, Felipe Massa foi o quinto.

Com a chuva antes do início da prova, os pilotos largaram com pneus intermediários. Alonso superou Massa, mas tocou na traseira de Vettel e danificou sua asa dianteira. Mesmo com bastante dano, o espanhol decidiu não parar. Na reta, a asa se quebrou totalmente e entrou embaixo do carro do espanhol, que não fez a primeira curva e parou na caixa de brita.

Evitando contato com o companheiro nas primeiras curvas, Massa caiu para sexto. Quem lucrou foi Webber, que pulou de quinto para segundo, logo atrás do companheiro Vettel. Hamilton, Button, Rosberg, Perez, Sutil e Hulkenberg formavam o top 10. Raikkonen largou mal e perdeu tempo nas primeiras voltas.

No sexto giro, Vettel e Massa decidiram colocar pneus médios, para pista seca. Porém, o alemão perdeu tempo com uma pista ainda escorregadia e Webber optou por permanecer por mais duas voltas com o intermediário. Quando voltou, de pneus duros, o australiano estava na liderança, com o companheiro a 3s. Massa caiu para sétimo.

Com pista seca, as Mercedes começaram a ganhar terreno em relação à Red Bull. Após as trocas, Hamilton – que, curiosamente, se confundiu e parou no box da McLaren em sua primeira parada – era terceiro e Rosberg, quarto. Na volta 17, os quatro primeiros estavam separados por menos de 8s. Enquanto isso, as Lotus também melhoraram o ritmo, mas Raikkonen passou muitas voltas travado por Perez.

Mesmo com bom ritmo na ponta e com pneus mais duráveis, Webber parou na 20ª volta e colocou pneus médios. No giro seguinte, foi a vez de Massa, pressionado por Grosjean, colocar os duros. O francês entrou junto do brasileiro. Na Mercedes, Hamilton colocou mais um jogo de médios.

Ao antecipar a parada, Massa e Grosjean ganharam posições em cima de Hulkenberg. Na ponta, Webber voltou a ser primeiro após a parada de Vettel, que colocou pneus duros. As Mercedes responderam, mantendo os médios, e, após 24 voltas, os quatro primeiros se separavam por menos de 6s. Na volta seguinte, Vettel se aproxima e entra em zona de usar o DRS. O alemão chegou a pedir que a equipe invertesse posições, mas ouviu que “é apenas a metade da prova, tenha calma.” Enquanto isso, Webber melhorou seu ritmo e fugiu da zona de DRS.

Na volta 31, apenas nove voltas depois de sua última parada, Hamilton voltou aos boxes e provocou a reação de Webber e Rosberg no giro seguinte. Ao demorar para responder, Vettel perdeu o posto para Hamilton e passou a ser pressionado por Rosberg.

Massa também fez sua terceira parada e foi beneficiado pelos problemas de Button, que chegou a liderar após as paradas mas, quando fez o pit stop, sua roda dianteira direita ficou solta. O piloto voltou fora da zona de pontuação. O brasileiro subiu para quinto, mas a quase 30s da ponta.

Sofrendo com os pneus duros, Hamilton foi ultrapassado por Vettel e perdeu contato com as Red Bull. O inglês ficou exposto à pressão de Rosberg. O piloto foi para o box e voltou a colocar os pneus médios. Na volta seguinte, foi a vez de Rosberg e Vettel pararem. As posições não se alteraram. Quando Webber faz sua parada, tem o companheiro colado, com briga direta pela liderança. Logo atrás, as Mercedes também entraram em confronto direto.

Na volta 46, Vettel conseguiu ultrapassar Webber, após briga sensacional. Na Mercedes, Rosberg pede uma inversão de posições com Hamilton, mas Ross Brawn nega o pedido. “Nico, se afaste”, pede o chefe da equipe.

 Duas voltas depois, Massa fez sua quarta parada. O brasileiro voltou em oitavo e logo ultrapassou Perez. No final da mesma volta, superou Raikkonen.  O piloto da Ferrari ainda teve tempo de chegar em Grosjean e ultrapassar o francês, voltando ao quinto lugar. Raikkonen, Hulkenberg, Perez e Vergne completaram o top 10.

Resultado do GP da Malásia 2013:

1°) Sebastian Vettel (Red Bull), 56 voltas em 1h38min56s681
2º) Mark Webber (Red Bull), a 4s298
3°) Lewis Hamilton (Mercedes), a 12s181
4°) Nico Rosberg (Mercedes), a 12s640
5°) Felipe Massa (Ferrari), a 25s648
6°) Romain Grosjean (Lotus), a 35s564
7°) Kimi Raikkonen (Lotus), a 48s479
8°) Nico Hulkenberg (Sauber), a 53s0
9º) Sergio Perez (McLaren), a 72s3
10°) Jean-Eric Vergne (Toro Rosso),  a 87s1
11°) Valtteri Bottas (Williams), a  88s6
12°) Esteban Gutierrez (Sauber), a 1 volta
13°) Jules Bianchi (Marussia), a 1 volta
14°) Charles Pic, (Caterham), a 1 volta
15°) Giedo van der Garde (Caterham), a 1 volta
16°) Max Chilton (Marussia), a 2 voltas

Não completaram:
17°) Jenson Button (McLaren)                   
18°) Daniel Ricciardo (Toro Rosso)                
19°) Pastor Maldonado (Williams)                  
20°) Adrian Sutil (Force India)               
21°) Paul di Resta (Force India)               
22°) Fernando Alonso (Ferrari)
                 
Melhor volta: Sergio Perez (McLaren) - 1m39s199

 

 

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Tipo de artigo Últimas notícias