Após trocar de fornecedor de freios, Red Bull sofre com problemas

Ambos os carros do time são afetados pela mesma falha após andar atrás de tráfego na Malásia

Para o chefe da Red Bull, Christian Horner, o mau desempenho da equipe em Sepang teve uma razão a mais que o motor Renault. Os freios dos dois carros acabaram sofrendo com desgaste prematuro após sobreaquecimento enquanto andavam atrás de tráfego, ainda no início da prova, após o Safety Car.

"Daniel danificou a asa dianteira na primeira volta após tocar a parte de trás de Nico Rosberg", iniciou Horner.

"Kvyat perdeu terreno na primeira volta, mas se recuperou muito bem. Em seguida, o Safety Car saiu. Nós entramos nos pits com os dois carros, e efetivamente ganhamos uma posição, passando Rosberg com Ricciardo e não perdemos nenhuma posição com Kvyat.”

"Mas, então começamos a andar em tráfego e as temperaturas começaram a ficar fora de controle, particularmente nos freios. A partir daí realmente não tivemos um bom ritmo. Estávamos tentando gerir o nosso caminho na segunda metade da corrida para garantir que chegássemos até o fim."

Para Horner, o problema se deveu em parte ao novo fornecedor de freios que o time passou a ter nesta temporada.

"Acho que foi um fator contribuinte, não acho que foi tudo. Acho que nós precisamos ir longe, compreender algumas das questões do fim de semana e se certificar de que vamos enfrentá-las. Espero que a tempo para China.

"Nós mudamos o fornecedor de freio neste ano. Nós só precisamos entender como chegamos na situação que nós temos, e pensar em um caminho para sair dela.”

"Eles foram complicados de gerenciar todo fim de semana, mas eu acho que isso nos pegou de surpresa. Nosso problema era especialmente pior quando estávamos no ar sujo. Mas precisamos aprender com isso e fazer um trabalho melhor na China."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias