"Atordoado", Hamilton critica manobra de Hulkenberg que gerou acidente

"Foi um pouco de azar. O cara sequer pediu desculpas, então isso diz muita coisa", conta o piloto, que se despediu da McLaren

O que era para ser uma despedida gloriosa acabou se transformando em um momento melancólico para Lewis Hamilton. O inglês, que dominou o fim de semana em Interlagos em seu último GP pela McLaren, acabou abandonando a prova após um acidente na disputa pela liderança.

Restando 16 voltas para o fim, Hamilton brigava pela ponta com a surpreendente Force India de Nico Hulkenberg, quando o alemão derrapou na manobra de ultrapassagem no "S" do Senna e acertou o campeão de 2008, que teve a suspensão dianteira esquerda quebrada e foi obrigado a encerrar sua participação.
 
Em entrevista realizada logo após a corrida, o piloto demonstrou seu descontentamento com Hulkenberg e comparou a frustração com a sentida na decisão de 2007, quando perdeu o título para Kimi Raikkonen. "Foi um pouco de azar. O cara sequer pediu desculpas, então isso diz muita coisa", conta.
 
"Isso é o que acontece quando você corre contra alguém menos experientes. Sinto-me OK e estou feliz pela equipe por ter conseguido a vitória", destaca Hamilton, relembrando o que aconteceu cinco anos atrás, quando perdeu o título por um ponto em sua temporada de estreia.
 
"Sinto-me atordoado. São sentimentos misturados no momento. Estávamos liderando e não conseguimos ver através da corrida. Sempre gosto de ver através da corrida", ressalta o piloto, que agora volta seu foco para a próxima temporada, quando será representante da equipe Mercedes.
 
"Estou animado para o futuro. Terei um novo começo no próximo ano e espero, em algum momento, ter um pouco de sorte", completa.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias