Austin comemora data em outubro para sua estreia na F-1

Organizadores norte-americanos minimizam problemas com financiamento governamental e acreditam no sucesso da etapa texana

As obras para receber o GP dos Estados Unidos já começaram

Ao menos a nova proposta de calendário para 2012 agradou alguém: a organização do GP dos Estados Unidos. As datas sugeridas por Bernie Ecclestone geraram reclamações das equipes por questões logísticas e dos responsáveis pelo GP da Índia, devido às condições climáticas do país. Ao menos os norte-americanos ficaram contentes pelo deslocamento da etapa do país para a parte final do campeonato.

“Esperava uma data no final da temporada desde que o projeto começou e vejo isso como um sinal muito positivo de que a F-1 quer que o evento norte-americano seja um grande sucesso”, afirmou o presidente do GP dos EUA à Autosport.

A mudança também foi aprovada pelo presidente do circuito, Steve Sexton.

“O estudo sobre a qualidade do ar no Texas central durante o mês foi obviamente importante para os administradores da F-1, que ouviram e tomaram uma atitude”, aprovou.

Mas há um efeito colateral da medida. De acordo com a legislação local, os US$ 25 milhões em recursos do governo só poderão ser liberados um ano antes do evento acontecer. Isso deve atrasar o cronograma inicial de obras. Ainda assim, os organizadores não vêem problemas.

“Ainda não analisamos a fundo as implicações da mudança de datas, mas acreditamos que qualquer mudança não afetará a capacidade de recebermos a F-1, é só uma questão de tempo”, afirmou o membro do comitê organizador Wayne Hollingsworth.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias