Avanço em Barcelona anima Williams para o GP de Mônaco

Chefe de performance Rob Smedley explica que controlar desgaste dos pneus traseiros será fundamental

No papel, o GP de Mônaco não deveria animar muito a Williams, que tem como principal força neste início de temporada a velocidade de reta. Porém, as melhorias colocadas no carro na última prova, em Barcelona, geraram otimismo dentro da equipe, como revelou o chefe de performance do time, Rob Smedley, ouvido pelo TotalRace.

“Baseado no resultado de Barcelona, chego a Monte Carlo um pouco mais otimista do que estava. O pacote que estreamos na última etapa serviu para gerar mais pressão aerodinâmica no carro e funcionou muito bem.”

Para conquistar o melhor resultado possível em Mônaco, Smedley destaca a importância de minimizar o desgaste de pneus. A velocidade em si importa menos.

[publicidade]“É um circuito que depende da parte traseira e é um fato que o que vai nos limitar na prova é o desgaste do pneu traseiro. Nosso trabalho é fazer com que o desgaste seja menor que dos rivais. É um lugar estranho, em que nem sempre o mais rápido vence – ainda que, com a velocidade que o carro mais rápido deste ano tem, será difícil batê-lo – mas estou razoavelmente confiante de que podemos ter uma boa corrida.”

Para Smedley, uma meta realista é a luta pelos pontos intermediários. “Vendo o que aconteceu nas primeiras corridas, estamos conseguindo uma média de 10 pontos por prova, o que significa que chegaremos perto dos 200 no final e isso é bom. Mas temos de continuar progredindo.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias