Barrichello e Maldonado têm dia para esquecer na Alemanha

Brasileiro é forçado a abandonar com problemas de motor, enquanto parceiro venezuelano sofre com pneus duros

Rubens Barrichello e Pastor Maldonado

A Williams teve um dia para esquecer em Nurburgring. Depois de chegar esperançosa e quase ir ao Q3, o time inglês viu Rubens Barrichello andonar e Pastor Maldonado ter um ritmo bem discreto.

O brasileiro fazia um bom início de prova, mas o motor Cosworth passou a apresentar problemas e forçar o abandono do veterano após 23 voltas completadas.
 
"Tive um problema no motor, que a equipe conseguia ver mais que eu. Na décima volta, relatei perda de potência, mas o motor continuava funcionando sem problemas. Disse que o motor não quebraria, mas a equipe estava vendo coisa muito maior e me pediu para parar. Até dei duas voltas a mais", relata.
 
"Achei que eles deixariam eu ficar na pista, mas não tinha o que fazer. Perder um motor nesta parte do campeonato não é interessante para a equipe", continua Barrichello, que disse poder fazer uma prova com duas paradas: "Até conseguiria fazer duas paradas tardes e o problema era ir no pneu duro muito cedo, mas não dá para saber. O ritmo, pelo menos, era bom."
 
Seu parceiro, Maldonado, foi apenas o 14º e sofreu com os pneus duros. "Foi uma corrida realmente difícil. Estávamos competitivos no segundo stint com novo jogo de pneus macios, mas quando andamos com os duros, perdemos tempo. Nosso ritmo não era bom e perdemos posições. tentamos, mas não era para ser."
 
(Colaboraram Luis Fernando Ramos e Felipe Motta, de Nurburgring)

>> >> >> >> >> >> >> >> >> >>

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello , Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias