Barrichello fala em sacrificar a classificação e atacar a corrida

Brasileiro usa exemplos de Webber na China e de Kobayashi na Turquia para provar o valor de se ter pneus novos no domingo

Barrichello parou quatro vezes e chegou em 15º na Turquia

Nestas quatro primeiras corridas com os pneus Pirelli, as equipes ainda estão aprendendo qual é a melhor maneira de dosar os poucos jogos disponíveis entre o sábado e o domingo.

Cada piloto tem à disposição três jogos de pneus duros e três de macios para a classificação e a corrida. Em provas com três ou até quatro pit stops, usar a menor quantidade possível de jogos durante o sábado tem provado ser uma estratégia vencedora.

“Em Melbourne, eu acabei rodando na classificação e tinha pneu novo o tempo todo (na corrida). A gente viu o Webber chegando em terceiro na corrida depois de largar lá atrás e o Kobayashi na Turquia largando em último com pneus novos e tendo uma reação”, lembra Rubens Barrichello.

De acordo com o piloto brasileiro, não deve demorar para as equipes deixarem a classificação de lado e guardarem pneus para a corrida.

“É uma pergunta mesmo para a estratégia: é melhor então classificar com pneu duro, ficar de fora e atacar no domingo? Há lugares que, se a corrida tiver quatro paradas, isso entra em questão.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias