Barrichello isenta Kovalainen por atrapalhá-lo na classificação

Brasileiro, que larga em 14º, lamenta que equipe o tenha mandado à pista no meio do tráfego, mas espera boa corrida

Barrichello larga em 14º em Spa

Rubens Barrichello vai largar na 14ª colocação no GP da Bélgica sabendo que poderia ter sido melhor. O brasileiro foi atrapalhado por Heikki Kovalainen em sua volta mais rápida, mas isentou o finlandês de responsabilidade.

“Não é culpa do piloto, é que o carro dele é muito lento. Foi uma pena só a equipe não ter visto que eu tinha saído do box atrás dele. Essa é uma das situações que eu adoro, com a pista secando, eu estava indo bem. Se eu tivesse o ultrapassado, com um pouquinho mais de motor na reta, dava para fazer 2min05. Uma volta limpa dava para ficar na casa de 2min04 tranquilo.”

O brasileiro explicou a dinâmica que acabou prejudicando sua classificação. "Quando saímos para a classificação, meu engenheiro falou que daria para fazer três voltas, o que é super importante com a pista secando. Mas depois eu vi que, por causa do trânsito, não daria para fazer três voltas. Decidi tirar o pé para abrir a volta com bastante espaço. Quando eu tirei o pé, decidido a fazer duas, ele voltou no rádio e falou que ainda dava para fazer três. Acelerei e voltei colado no Kovalainen. Ali foi tudo por água abaixo porque, não só não consegui três voltas, como fiz duas com tráfego intenso."


"Pela telemetria, vinha 1s2 mais rápido, então daria para ter passado. Mas hoje, dos 24 pilotos, uns 14 podem aparecer com a telemetria na mão falando que poderiam ter passado.  Foi uma daquelas classificações super emocionantes e é uma pena não ter pego a pista limpa porque são aquelas condições que eu adoro e conseguiria tirar o máximo do carro.

O piloto da Williams revelou que a equipe apostou em um acerto que prioriza a corrida no seco, mas abre a possibilidade de chuva para amanhã.

“É o que estão falando. Hoje falaram que seria chuva o tempo inteiro, mas a chuva parece que apareceu só para dar uma apimentada no espetáculo. Nossa maior chance era no molhado dessa vez. A gente fez um acerto de seco, mas com uma suspensão diferente daquela de Silverstone, que só daria certo no seco. Tem de dormir e acordar com o pensamento positivo. É o mínimo que temos de fazer.”

Com o grid misturado, Barrichello vê a oportunidade da Wiliams somar pontos. "Não acho que amanhã seja uma continuação de hoje. Acho que a condição é de seco. Tenho carros mais lentos à minha frente e mais rápidos atrás, como o Sutil – pelo menos 1s mais rápido que nós no seco. Quem fez o trabalho de casa bem feito vai ter um bom rendimento porque se andou pouquíssimo no seco. Esperamos uma corrida movimentada e, com isso, que a Williams possa fazer pontos."

Já seu parceiro, Pastor Maldonado, sai em 16º e tratou de se defender sobre incidente com Lewis Hamilton: "Foi uma classificação difícil por causa das mudanças do tempo e tive problemas de equilibrio. Sobre o que aconteceu com Lewis, ele reduziu muito no fim da sessão e tentei o ultrapassar. Depois, senti contato na traseira de meu carro. Não sei realmente o que houve, foi um momento difícil."

(colaboraram Felipe Motta e Luis Fernando Ramos, de Spa)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias