Barrichello não colocaria "mão no fogo" por título de Vettel

Brasileiro não acredita que alemão liquida a fatura em Cingapura e fala em corrida com duas ou três paradas

Vettel depende de uma combinação de resultados

Rubens Barrichello não “colocaria a mão no fogo” por um título de Sebastian Vettel já neste final de semana do GP de Cingapura. O piloto reconhece que tudo tem dado certo para o alemão, mas crê difícil que a combinação de resultados de que o líder do campeonato precisa é muito complicada.

Se Vettel ganhar, para que seja campeão precisa que Fernando Alonso não chegue ao pódio e que Jenson Button e Mark Webber não sejam segundos. Caso o piloto da Red Bull seja segundo, Alonso teria de chegar em oitavo e Button ou Webber ao menos ser quintos.

"Existe a possibilidade, mas não colocaria minha mão no fogo agora, pois tem de acontecer muitas coisas à favor. O ano já está à favor dele, mas ele precisaria ganhar, o Alonso ser quarto e uma outra combinação relacionar Webber, Button e Hamilton. Acho difícil sair aqui, agora, mas deve sair na próxima."

Falando sobre a corrida de amanhã, o brasileiro acredita que a regra serão três paradas nos boxes, com predominância de stints com pneus supermacios.

"Essa parece ser uma corrida a favor dos supermacios, com uma parada a mais. Existe a possibilidade de duas paradas com os pneus macios, mas acho que vai ter muita gente favorecendo três"

(colaborou Luis Fernando Ramos, de Cingapura)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Rubens Barrichello , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias