Barrichello pede que Williams não esqueça 2011

Com todas as novidades promissoras para o ano que vem, brasileiro teme que equipe pare de desenvolver o carro atual

Rubinho cobra equipe

Mudanças importantes no staff técnico e a chegada do motor Renault prometem um 2012 melhor para a Williams. Mas o que Rubens Barrichello mais quer é que a equipe não deixe de lado o carro deste ano.

Mesmo que venha sendo elogiado pelos chefes – o presidente da Williams, Adam Parr, afirmou nesta semana que o brasileiro "é, de longe, a melhor saída para a equipe" – Barrichello ainda não tem contrato para o ano que vem. O piloto vê o time de Grove indo no caminho certo.

“Acho que a chegada do Mike [Coughlan] vai ser boa para a equipe, bem como da Renault. É a evolução que eu havia pedido há algum tempo.”

Porém, Barrichello alerta para que a equipe não deixe de pensar no carro deste ano, que não nasceu bem, mas tem mostrado sinais de melhora. O piloto brasileiro teme que, deixando para trás o desenvolvimento deste ano, a Williams feche 2011 com o pior desempenho da história.

“Nada ainda de pensar em 2012, porque o que eu quero é que eles melhorem o carro deste ano. Caso contrário, vamos terminar com os mesmos quatro pontinhos neste campeonato, e não é isso que planejamos.”

(Colaboraram Felipe Motta e Luis Fernando Ramos)
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias