Barrichello se diz frustrado, mas vê melhoras na Williams

Brasileiro afirma que "balançada" que deu na equipe surtiu efeito e pensa em renovar o contrato

Barrichello marcou quatro pontos até agora

Rubens Barrichello reconhece que não tem sido fácil pilotar na Williams naquele que é o pior ano da história da equipe em termos de pontuação desde sua fundação, em 1978. Fazendo uma retrospectiva do ano até aqui, o brasileiro afirma que o desafio é manter a moral do time em alta.

“Tem sido frustrante de certa maneira porque pensávamos que começaríamos o ano mais adiante no grid ou, pelo menos, onde terminamos ano passado. Não conseguimos isso, mas você tem de continuar a dar seu melhor, manter as pessoas motivadas e você também. É isso que tenho feito.”

Barrichello, inclusive, chegou a ser duro em relação à falta de melhorias objetivas no carro. Mas ressalta que as palavras surtiram efeito.

“Fiz alguns comentários no passado porque senti que o time precisava de mudanças e eles me mostraram que estão levando a sério. Seria bom para mim se pudéssemos estender meu contrato porque certamente quero correr ano que vem.”

Com apenas quatro pontos no campeonato - os únicos da Williams, nona na tabela e última colocada entre os que pontuaram até aqui - Barrichello diz sentir o apoio do proprietário Frank Williams.

 “A equipe não está feliz com onde estamos no momento. Frank é um cara ótimo e ele mostra exatamente o que está sentindo, e de certa forma posso ver que ele tem pena pelo carro ruim que eu e Pastor [Maldonado] estamos guiando.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias