Barrichello: zona da asa móvel pode ser mudada se preciso

Brasileiro acredita que prática pode ser diferente da teoria, uma vez que as duas retas utilizadas para o uso da peça são próximas

Barrichello deixa boxes em Montreal

A zona dupla de ativação da asa móvel (também conhecida como DRS) no circuito de Montreal, ainda traz muitas dúvidas aos pilotos, uma vez que existe a possibilidade de não ajudar, mas, sim, piorar as disputas por posições.

Segundo Rubens Barrichello, a prática pode se mostrar diferente da teoria e, se for o caso, os pilotos podem solicitar a mudança dessa zona (marcada para a reta que sucede o hairpin e para a reta dos boxes, ambas separadas por uma chicane).
 
"A teoria é que você chegue já ultrapassado e receba a chance de 'reultrapassar' na próxima reta. Agora, se a ultrapassagem for feita em um período tardio, o cara que está passando terá vantagem. Se for o caso, será discutido", comenta.
 
"Talvez a gente possa até mudar com a opinião dos pilotos; na teoria, é que aconteçam ultrapassagens nas duas retas", completa o competidor da Williams, que também é presidente da Associação dos Pilotos (GPDA).
 
(Colaboraram Felipe Motta e Luis Fernando Ramos, de Montreal)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias