Barulho da Fórmula 1 pode causar perda de audição, alerta pesquisador

Especialista em engenharia acústica da Universidade de Austin ensina como sair com "o ouvido inteiro" das corridas

Assistir a corridas de Fórmula 1 ao vivo causa danos à audição, comprovou pesquisador norte-americano. O doutor em engenharia acústica da Universidade do Texas, Craig Dolder, afirmou que o nível de decibéis de um carro da categoria “é o suficiente para potencialmente causar perda da audição.”

Dolder mediu o nível de barulho durante o GP dos Estados Unidos deste ano e, no local mais barulhento, chegou a um número próximo de 140 decibéis, considerado suficiente para causar perda permanente de parte da audição.

Além disso, os níveis de barulho cumulativos passaram, e muito, do que as entidades norte-americanas consideram seguro para um dia normal. Dependendo do lugar do circuito, este índice de exposição diária era ultrapassado em apenas uma volta. Segundo o pesquisador, isso significa que quem estava neste local ultrapassou em 85 vezes a dosagem diária recomendada de barulho.

Dolder também estudou qual seria o melhor método de curtir a corrida sem se expor a tanto barulho e concluiu que o ideal é usar os protetores auriculares em conjunto com um fone redutor de ruído, semelhante ao que profissionais da Fórmula 1 utilizam nos boxes.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias