Bernie é acusado de envolvimento em corrupção na venda da F-1

Dirigente inglês teria recebido comissão polpuda na transação envolvendo o banco Bayerische Landesbank e o CVC Capital Partners

Bernie Ecclestone

Presidente da FOM (Formula One Management), empresa detentora dos direitos comerciais e de imagem da F-1, Bernie Ecclestone está envolvido no caso de corrupção relacionado à venda da categoria em 2006.

Gerhard Gribkowsky, gerente de risco do banco Bayerische Landesbank, foi indiciado por corrupção, apropriação indevida e evasão de impostos, além de ser acusado de receber um suborno de 44 milhões de dólares.
 
Por conta disso, Gribkowsky foi preso em janeiro. Ecclestone, por sua vez, teria recebido 1,4 milhão de dólares de comissão do banco, segundo  promotores alemães. Questionado sobre o acordo entre o Bayerische Landesbank e o CVC Capital Parners, Bernie disse não ter feito nada de errado.
 
"Estou confiante de que, quando todos os fatos forem estabelecidos, serei exonerado de culpa", comentou Ecclestone em abril.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias