Bottas, terceiro: Estava esperando a chuva para mostrar serviço

Sensação da classificação, finlandês brinca com emoção: "Meus batimentos ficam entre 49 a 50. Amanhã vão estar em 51”

A grande sensação da classificação para o GP do Canadá foi Valtteri Bottas, que andou entre os primeiros por todo o treino e colocou a Williams na terceira colocação. A melhor posição de largada do piloto, que faz sua temporada de estreia, havia sido o 14º posto de Mônaco.

“É uma grande motivação para a equipe. Foi um resultado que ninguém esperava. Claro que você sempre acha que pode ir bem, mas estou surpreso”, reconheceu o finlandês, ouvido pelo TotalRace em Montreal. “Tem sido um início de ano muito duro e às vezes é difícil mostrar o que você pode fazer em condições normais. Estava torcendo para uma classificação assim e estou feliz, mas a corrida é amanhã. Chegar nos pontos seria bom, pois não temos nenhum até agora.”

Bottas elogiou a comunicação com a equipe, que o colocou na pista nos momentos certos. “Vi depois do Q1 que tínhamos chances. Fazer uma boa volta quando a pista está em seu melhor faz uma grande diferença nessas condições, e a equipe fez um excelente trabalho: sempre estávamos com o pneu certo e no momento certo na pista. A comunicação com a equipe foi muito boa e explica o nosso resultado”, acredita o piloto, que reconheceu a dificuldade em prever as reações do carro. “Toda vez que saíamos na pista, ela estava diferente, especialmente no Q3, quando começou a chover apenas na primeira curva. Foi complicado.”

Demonstrando sua característica tranquilidade, o finlandês brincou com sua expectativa para alinhar na segunda fila do grid neste domingo. “Meus batimentos geralmente ficam entre 49 a 50 por minuto. Então amanhã vai estar em 51.”

Já Pastor Maldonado foi superado pela quinta vez pelo companheiro em sete corridas e reclamou da bandeira vermelha, dada a 1min59 do final da segunda parte da classificação em decorrência de um acidente com Felipe Massa. O venezuelano larga em 13º.

“Vinha em uma volta muito boa. Já estava no terceiro setor, mas não pude terminá-la [porque a bandeira vermelha foi dada]. Se isso não tivesse acontecido, estaríamos entre os cinco primeiros. Normalmente, estas condições são boas para nós, mas veremos se podemos melhorar na corrida”, afirmou ao TotalRace.

“Se tivéssemos colocado o pneu novo antes, a bandeira vermelha não atrapalharia, mas nunca se sabe. Queríamos aproveitar o melhor momento da pista e amanhã será outro dia.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Pastor Maldonado , Valtteri Bottas
Tipo de artigo Últimas notícias