Boullier acredita que falta de testes afeta a segurança da F-1

Em entrevista ao TotalRace, chefe da Lotus confirmou que DRS dupla deverá estrear apenas no Grande Prêmio do Japão

O chefe da equipe Lotus na Fórmula 1, Eric Boullier, afirmou com exclusividade ao TotalRace que o grande problema da segurança na Fórmula 1 é a falta de testes para os pilotos que ingressam atualmente na categoria.

Segundo ele, essa é a grande diferença dos pilotos que entraram no meio da década de 2000 com os de hoje. Quando indagado se há menos respeito no pelotão atual em relação a antigamente, o francês defendeu que não. "Eu não acho. Acho que tem respeito. Na Fórmula 1, o carro vai de 0 a 300 em 10s, o que é muito rápido. Se você pegar as ultimas gerações de pilotos que chegaram na Fórmula 1, eles fizeram 30 mil km de testes antes de o ano começar, o que corresponde a duas temporadas completas. Já a nova geração entra com zero de quilometragem", explicou.

Falando sobre a temporada, Boullier confia na força máxima de seus pilotos para, quem sabe, conseguir a primeira vitória na temporada. A equipe, que atualmente chama-se Lotus, não vence desde 2008, no GP do Japão. "Vamos forçar ao máximo para ver se conseguimos chegar na briga pelo campeonato", disse.

Quando indagado sobre a data que a nova asa traseira, que vem sendo testada pela equipe, será implementada, Boullier foi direto: "Japão", finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias