Boullier defende que Vettel seja punido por desobedecer a equipe

Contudo, chefe da Lotus se esquece de episódio do Bahrein em 2012 e diz que é cedo demais para dar ordens

O chefe da Lotus, Eric Boullier, disse não apoiar ordens de equipe como as de Red Bull e Mercedes durante o GP da Malásia em um estágio tão inicial na temporada. O francês, inclusive, disse ter vivido experiências em que, assim como Sebastian Vettel em Sepang, um piloto não obedeceu às ordens.

“Isso acontece devido à adrenalina e a emoção de vencer uma corrida, mas acho que não deveria acontecer na Fórmula 1. Primeiramente, não deveríamos ter ordens de equipe tão cedo na temporada. Quando isso acontece, você precisa resolver, e resolver rapidamente.”

No entanto, ano passado, a Lotus de Boullier usou ordens de equipe logo na quarta etapa do campeonato. No GP do Bahrein, Romain Grosjean recebeu e cumpriu a instrução de deixar Kimi Raikkonen ultrapassá-lo. A justificativa era de que, mais rápido, o finlandês poderia lutar pela vitória com Sebastian Vettel, como de fato ocorreu.

Apagão de memória à parte, Boullier acredita que Vettel deveria ser sancionado por desobedecer a determinação da Red Bull. “Não esqueça que os pilotos são pagos para trabalhar por você. Não vejo ninguém no mundo que possa desobedecer sua companhia sem ser sancionado, ou que pelo menos tenha de dar satisfação pelo que fez.”

Tendo na Lotus Kimi Raikkonen, um campeão mundial como Vettel, o dirigente afirma que não temeria dar ordens. “Um de nossos pilotos é famoso por fazer o que quer, mas quando você tem 600 pessoas por trás, há certo respeito que deve ter pela equipe.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias