Boullier nega que Senna esteja correndo por dinheiro e comemora "entusiasmo"

Para chefe da Renault, presença do brasileiro deu um fôlego extra para a equipe, que passava por maus bocados após início promissor

Boullier aproveitou para afastar as especulações de que Grosjean pode substituir Senna

Chefe de Bruno Senna na Renault, Eric Boullier fez questão de dizer que o brasileiro não está na equipe pelo retorno financeiro que a associação que as marcas Senna e Lotus representa, e destacou a forma de trabalhar do piloto, que assumiu o cockpit no lugar de Nick Heidfeld no GP da Bélgica e está confirmado como titular até o final do ano.

“Todos acham que Bruno nos trouxe um monte de dinheiro, mas isso é errado. O único foi a Embratel. A Embratel era patrocinadora pessoal do Bruno e claramente está associada ao Bruno. Isso é claro, não há nada a esconder. Os outros dois, na verdade três, não estão relacionados ao Bruno. Nós estávamos conversando com eles há bastante tempo e quando dissemos que Bruno correria eles simplesmente decidiram realizar um 'tiro midiático'.”

De acordo com Boullier, o fato de Bruno ter atuado muito proximamente com a equipe desde o início do ano, período em que era piloto reserva, está o ajudando a se encaixar na equipe.

“Ele ficou muito tempo com o time dentro da garagem, nos caminhões, com os engenheiros e mecânicos e ele foi muito prestativo também aos pilotos titulares.”

Boullier destacou o sangue novo que o brasileiro colocou na equipe, que vinha de uma série de maus resultados após dois pódios no início do campeonato.

“Acho que seu entusiasmo acrescenta bastante, um bom novo valor ao time, que não tivemos durante o verão, quando estávamos sofrendo um pouco para desenvolver o carro. Agora parece que voltamos um pouco a estar em boa forma e claro que Bruno trouxe com ele esse entusiasmo. Ele conhece a equipe muito bem e estava trabalhando muito próximo ao time desde janeiro.”

Perguntado se não daria uma chance para Romain Grosjean, campeão por antecipação da GP2 deste ano e também piloto reserva da equipe, o francês negou que exista algum plano imediato nesse sentido.

“Algumas pessoas achavam que poderiam pensar por mim, o que é bom. Gosto disso às vezes, mas às vezes não. Romain tinha um trabalho a fazer, que era ser o campeão da GP2. Agora, ele é oficialmente o terceiro piloto e nós veremos o que vai acontecer com ele mas não existe planos para ele.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias