Brawn diz que Mercedes não se beneficiou de teste

Diretor da equipe alemã diz que é “inevitável” que a equipe tenha ganho dados, mas diz que vantagem não é competitiva

Ross Brawn

Para Ross Brawn, o teste da Mercedes em Barcelona com o carro 2013 não deu nenhuma vantagem significativa à equipe alemã. Brawn argumenta de que o time não sabia como os pneus funcionariam e o que estaria sendo testado.

“Sempre trabalhamos com o princípio de que não ter informação é melhor do que ter informação ruim. Não vejo como poderíamos utilizar qualquer dado do teste.”

Brawn disse que por razões de segurança a telemetria do carro estava ligada durante os testes. “É essencial que a equipe tenha informações do que está acontecendo com o carro quando ele está na pista para se assegurar de que nada está com problemas.”

“Acho que isso [ganhar informações] é inevitável, e isso foi considerado pela FIA quando nos deu permissão de testar. Mas temos de manter isso nas proporções.”

O diretor da Mercedes também defendeu Charlie Whiting, homem que lhe deu a permissão de testar. “Charlie é referência em todos os aspectos esportivos. Na pista, particularmente há vários problemas em um fim de semana de corrida, e ele sempre os resolve como Diretor de Provas.”

“A parte importante dos regulamentos esportivos é algo que precisa de uma resposta rápida durante um GP. Por isso, se nós tivermos uma situação onde precisamos de esclarecimento desportivo ou checagens, temos que passar por um procedimento em que há uma série de áreas que são bastante difíceis.”

Perguntado se sempre seguia as orientações de Whiting por escrito, Brawn disse: “Não. Particularmente durante fins de semana isso não é prático.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias