Brawn se posiciona contra GP do Bahrein em 11 de dezembro

Chefe da equipe Mercedes afirma que fábrica está trabalhando no limite de tempo e que funcionários precisam ter descanso

Ross Brawn

"Totalmente inaceitável". Desta forma, Ross Brawn se manifestou sobre a possibilidade da realização do GP do Bahrein de F-1 para o dia 11 de dezembro.

O chefe da equipe Mercedes justifica sua posição por conta da carga de trabalho dos membros na fábrica. Segundo o inglês, o time praticamente não terá folga no fim do ano e uma corrida só pioraria a situação.
 
"Está ficando demais. Nossa equipe está trabalhando desde janeiro, não temos mais testes, então os mesmos caras estão trabalhando e estamos pedindo para eles trabalharem em dezembro e isso significa não ter férias antes do Natal, e isso significa voltar direto em janeiro."
 
"Pessoalmente, acho isso inaceitável e falamos para o Bernie, então ele sabe nossa opinião. Se continuarmos com essas conversas, entraremos em problemas, pois nosso pessoal não pode trabalhar naquela situação, então acho totalmente inaceitável", disse.
 
No entanto, Brawn precisa aguardar a opinião dos outros times e aguardar a decisão do Conselho Mundial, que acontece nesta sexta-feira. "As equipes têm oportunidade de dar suas opiniões. Existem processos que podemos nos envolver e resolver, então acho melhor esperar para ver o que acontece com o Bahrein."
 
"Existe um encontro do Conselho Mundial chegando, e isso é o que provoca a dificuldade no calendário. Precisamos ver o que acontece antes de começarmos a lidar com esta situação. Não estamos tão empolgados, mas as pessoas relevantes sabem nossa opinião."
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias