Bruno Senna destaca aprendizado e lamenta "erro de julgamento"

Brasileiro culpa a falta de ritmo pelo toque com Alguersuari, mas acredita que mostrou boa consistência durante a corrida

Senna se disse satisfeito com sua primeira corrida na Renault

Bruno Senna destacou o aprendizado de conseguir fazer uma corrida completa pela primeira vez desde o GP de Abu Dhabi no ano passado. O brasileiro reconheceu o erro de julgamento na largada, que o fez ter de trocar o bico e resultou em uma punição. Completou seu primeiro GP pela Renault em 13º.

“Larguei mais ou menos – não tive uma saída fantástica. Na primeira curva, fiz um julgamento ruim da aderência na parte de dentro [da curva] e acabei tocando com o Alguersuari. Não foi exatamente a largada mais eficiente.”

Senna lembrou que o tempo atuando apenas como piloto de testes o atrapalhou na hora da corrida.

“Faz muito tempo que não corro nessa condição e cometi um pequeno erro de julgamento que felizmente não acabou com minha corrida. Tive bastantes voltas para poder aprender mais sobre o carro e os pneus. Isso me deu muita esperança para estar experiente para a próxima corrida.”

Mesmo com os contratempos, Bruno salientou a aprendizagem após completar a prova.

“Acho que aprendi um pouco mais sobre o acerto do carro, como os pneus se comportam. Depois do Safety Car, a performance do carro mudou muito porque perdi temperatura no pneu traseiro e o carro ficou muito difícil de guiar. Então aprendi um pouco sobre essas coisas e o ritmo que posso colocar na corrida.”

Com o rendimento, Bruno se mostra animado para a próxima corrida, na Itália. Inicialmente, o piloto está garantido na Renault por duas provas.

“Foram as primeiras voltas que eu fiz com o carro no seco. Obviamente, Monza é uma pista diferente, mas já tenho noção do que preciso priorizar para facilitar a ultrapassagem em Monza. Vou conversar com a equipe para ver onde a gente pode melhorar porque o Petrov enfrentou a corrida da mesma forma que eu, então vai ter muito dado para comparar.”

“Estou feliz com o ritmo de corrida. Infelizmente, teve aquele erro na primeira curva. Agora é bola para a frente. Não cometi erros na corrida. Em termos de consistência, foi muito bom. Ainda tive alguns problemas com o equilíbrio de freio, então preciso acertar algumas coisas com o carro para poder tirar o máximo dele.”


Já seu companheiro, Vitaly Petrov, chegou em nono mesmo após um problema na última volta, quando foi superado por Felipe Massa.

“Acho que demos um grande passo adiante com o carro, dá para ver que estava entre os dez primeiros na corrida o tempo todo – e perto das Mercedes – então precisamos continuar trabalhando nesta direção. Infelizmente, rodei no final porque perdi completamente meus freios dianteiros.”


(colaboraram Felipe Motta e Luis Fernando Ramos, de Spa)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Tipo de artigo Últimas notícias