Bruno Senna fala da perda de Sid Mosca

TotalRace conversou com o piloto, que teve seu capacete pintado pelo profissional, em Nurburgring

Sid Mosca com os capacetes de Ayrton e Bruno

A notícia da morte de Sid Mosca, considerado o maior pintor de capacetes do Brasil, foi recebida com tristeza na família do piloto para o qual o profissional fez sua obra mais famosa: de Ayrton Senna. O TotalRace falou com Bruno Senna, que também tem seu casco cuidado pelo profissional, falecido ontem aos 74 anos.  

“Para nós, foi um dia super triste. O Sid sempre fez parte da nossa vida, não só como a pessoa responsável pela pintura do capacete do Ayrton e do meu, mas porque ele é um amigo pessoal da família. A gente sempre se falava.”

O piloto de testes da Renault destacou que Sid já vinha lutando contra o câncer há tempos.

“Ele esteve nesta luta contra o câncer já há alguns anos. Ele vai fazer muita falta. Também nos damos muito bem com o filho dele, o Alan, então queria mandar força para eles e a gente espera que o Sid esteja em um lugar melhor do que sofrendo com o câncer.”

Bruno Senna relembrou a história do amigo, que também fez a cabeça de Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, entre outros.

“Pelo que sei da história do Sid, ele fazia pintura de carro antes de começar a pintar os capacetes, Daí, vez ou outra, pediam para ele fazer alguns trabalhos em carros de corrida e um dia pediram para ele pintar um capacete e foi aí que ele começou, não era especializado antes. Como fez um trabalho bom, começaram a pedir mais e mais.” 

(colaborou Felipe Motta, de Nurburgring)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias