Button relembra: "crescer vendo a F-1 dos anos 80 foi uma boa época"

Inglês aponta que grandes nomes da época foram sua inspiração, incluindo os brasileiros Ayrton Senna e Nelson Piquet

Senna, Prost, Mansell e Piquet posam para foto histórica em 1986 no Estoril
Aos 34 anos de idade e com o futuro na F-1 ainda indefinido, Jenson Button não cansa de reafirmar seu desejo de permanecer na McLaren e, principalmente, na categoria por mais um tempo. A paixão pelo esporte, garante ele, vem dos ídolos que assistia na televisão no final dos anos 80. Incluindo os brasileiros Ayrton Senna e Nelson Piquet.

“Eu respeitava muitos pilotos, especialmente os que andavam na frente. E haviam muitos: Alain (Prost), Ayrton (Senna), Nigel (Mansell), (Nelson) Piquet, (Riccardo) Patrese. Aquela foi uma boa época para crescer vendo F-1, do meio para o final dos anos 80. Haviam muitos pilotos que me inspiravam naqueles tempos”, admite o inglês em conversa com o TotalRace.

Button também relembrou sua primeira visita a uma corrida da categoria, o GP da Europa de 1993 disputado em Donington Park e vencido por Senna. E negou a ocorrência do episódio em que teria pedido na ocasião um autógrafo para Michael Schumacher, a quem enfrentaria posteriormente na F-1.

“Não, nunca o conheci quando era mais jovem. Eu fui ao GP da Europa de 1993 em Donington, mas não pedi nenhum autógrafo - a pessoa com quem eu estava pediu autógrafos para alguns pilotos. Eu nunca fui do tipo que pedia autógrafos. Queria conhecer pilotos, porque eles eram meus ídolos. Mas nunca tive interesse em colecionar autógrafos”, afirmou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias