Cambagem exagerada pode ter provocado bolhas nos pneus

Reclamação da Red Bull sobre problema em Spa tem a ver com ângulo usado pela equipe; Pirelli sugere uso de um valor menor

Mark Webber em Spa

Na última corrida realizada pela Fórmula 1 na Bélgica, algumas equipes, principalmente a Red Bull, sofreram com bolhas nos pneus, decorrência do rápido aquecimento dos pneus.

De acordo com reportagem publicada pela revista inglesa "Autosport", a Pirelli identificou o problema como sendo um excesso de cambagem dos carros, e teria sugerido aos times um limite para o artifício.

A cambagem consiste na diminuição do contato do pneu com o solo. Visualmente, é identificado quando o pneu não está reto em relação ao chão, mas um pouco inclinado. Quanto maior a cambagem, mais rápido o pneu aquece.

Por isso, segundo a publicação inglesa, a fabricante de pneus teria sugerido um limite máximo de angulação dos pneus para 3,75° em Spa, a Red Bull teria utilizado uma cambagem de 4,3°. Paul Hembery, diretor esportivo da Pirelli, disse que esta é apenas uma medida de precaução.

"Pelos dados que vimos, Monza deve ser similar a Spa na exigência dos pneus. Contudo, teremos mais tempo de pista seca de acordo com a previsão, e com limites mais cautelosos, tudo estará bem", afirmou. 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias