"Campeões do mundo não gostam de ser batidos", diz diretor da McLaren

Jonathan Neale fala em ano de "aprendizado e reflexão" para Hamilton e elogia postura e crescimento de Button

Button e Hamilton discutem com engenheiros

“Pilotos não gostam de ser superados por seus companheiros, e campeões do mundo não gostam de ser batidos por mais ninguém”, definiu o diretor administrativo da McLaren, Jonathan Neale, em evento na Inglaterra.

“Dada sua natureza competitiva, isso nunca seria fácil para Lewis. Mas não foi um ano perdido para ele de maneira alguma porque ele venceu várias corridas, porém, para seus padrões e nossos, foi um ano de aprendizado e reflexão.”

Neale também elogiou o comprometimento de Jenson Button nestes dois primeiros anos com a equipe.

“Qualquer um que tenha trabalhado com ele sabe o quanto ele cobra. Ele pode ser amigável com a imprensa e tranquilo consigo mesmo dada sua trajetória, mas é duro e se desenvolveu muito como piloto nos últimos dois anos que esteve conosco, e continua forçando.”

O diretor da McLaren também destacou como ambos os seus pilotos trabalham de maneira diferente.

“Lewis fica horas acertando o carro para depois deixar tudo isso para trás durante a classificação e deslizar o carro para lhe dar o sentimento de que ele está no limite. Já a atitude de Jenson é bem diferente, ele é muito mais preciso com as coisas, porque não gosta de um carro rebelde. Gostamos dessa diferença, dá algo a mais para a equipe.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias