Catar faz planos para sediar prova de Fórmula 1 em 2016

Emir catari trabalha nos bastidores para que o país receba o terceiro GP do Oriente Médio

Dirigentes do Bahrein se opõem à realização de nova prova na região
O Catar tem planos ambiciosos para realizar uma prova de Fórmula 1 nos próximos anos. A intenção dos cataris é incluir um GP em Lusail, cidade planejada que abrigará a Companhia de Petróleo do Catar. 
 
[publicidade]Após especulações de que avaliava a possibilidade de se tornar o terceiro organizador do Oriente Médio a entrar no calendário da Fórmula 1 - Bahrein e Emirados Árabes já fazem parte do roteiro dos pilotos -, o emir Tamim bin Hamad al-Thani, animado com a chegada de eventos esportivos nos últimos anos, trabalha nos bastidores para oficializar o GP em Lusail. 
 
Nasser Khalifa Al Attiyah, que concilia as funções de vice-presidente da Federação Internacional de Automobilismo e chefe da Federação de Automobilismo do Catar, tem mostrado pressa para fechar o acordo. Seu objetivo é que Lusail receba as corridas já a partir do ano que vem. Ele descarta a espera até 2017. 
 
Al Attiyah é uma das figuras centrais para a aproximação do Catar com a FIA nos últimos meses. No ano passado, o país recebeu uma cerimônia de premiação da federação. Na ocasião, Jean Todt, presidente da FIA, recebeu apoio do emir catari. 
 
Hamad bin Isa Al Khalifa, o emir do Bahrein, já declarou que não vê com bons olhos um novo GP no Oriente Médio. "Eu acho que a cultura da Fórmula 1 está crescendo na região, mas, na minha opinião, não estamos prontos para ter uma nova corrida", analisou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias