Chefe da Ferrari, Arrivabene nega insulto a Schumacher

Italiano diz em entrevista que Vettel “é mais simpático” do que o heptacampeão do mundo e gera mal-estar na mídia

Assumindo o comando da Ferrari nesta temporada, Maurizio Arrivabene entrou em uma polêmica após dar uma entrevista ao jornal Corriere della Sera falando de Vettel e Schumacher.

"Michael era introvertido, se abria apenas para um pequeno círculo de pessoas", disse Arrivabene. "Seb é mais simpático – os mecânicos o consideram como um deles."

Estes comentários acabaram gerando confusão, por isso Arrivabene deixou claro que não tinha nenhuma intenção de insultar o alemão Schumacher – que atualmente ainda se recupera em casa de ferimentos graves na cabeça que sofreu em um acidente de esqui.

Em entrevista à TV alemã RTL, Arrivabene disse: "Isso gerou uma grande polêmica do nada. Com todo o respeito, eu sempre disse que Michael e Seb são grandes pilotos. Mas, é claro, são diferentes."

Ele acrescentou: "Eu rezo por ele todos os dias. Ele estará sempre no meu coração. Michael é um grande campeão e um grande homem, assim como Sebastian."

"Isso foi o que eu disse, mas ambos são pessoas diferentes quando você os conhece. Michael é introvertido. Seb é extrovertido. É isso.”

"Fiquei muito surpreso com essas reações. Ambos são meus grandes amigos, e se você conhecesse Michael, saberia o grande cara que é. Com Seb é simplesmente mais fácil."

"Meus comentários não podem ser interpretados como ofensivos para Michael. São exatamente o oposto."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Michael Schumacher
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias