Chefe da Mercedes alerta sobre Ferrari: “o inimigo está vivo”

Apesar de reconhecer ameaça, Toto Wolff está tranquilo com desempenho: “não fazia muito sentido andar na chuva pesada"

Após a vitória de Vettel em Cingapura, o chefe da Mercedes Toto Wolff crê que a sombra da Ferrari esteja se aproximando da Mercedes. Em declarações à TV inglesa Sky Sports, ele admitiu que o resultado de Marina Bay valeu como um sinal de alerta.

"Você sempre tem que olhar para a Ferrari - e também a Red Bull deu um passo a frente. Eles são fortes concorrentes", Wolff observou.

"Você não pode esperar ou garantir que estará sempre sendo o mais rápido e ganhando corridas. Isso não é normal para a F1, precisamos manter o olho neles. Este circuito certamente deve ser muito melhor para nós do que Cingapura, mas, certamente, o inimigo está vivo.”

"Acho que a última corrida foi uma surpresa pela forma como eles ganharam - dominando completamente. Todos estão ansiosos para ver uma boa competição na F1 e especialmente da Ferrari. É uma marca muito icônica. Vê-los andando bem é ótimo para o esporte e ótimo por termos um forte concorrente. Isso torna ganhar mais precioso."

Wolff insiste que a Mercedes não andou rápido como poderia nesta sexta-feira. "Foi um dia de condições muito difíceis e, se você olhar para a previsão, não fazia muito sentido andar na chuva pesada", disse. "Se você não precisa testar todos os novos itens no carro, não é necessário correr o risco.”

"Cingapura é um circuito muito diferente e nós não estávamos muito bem no ano passado embora tenhamos vencido a corrida. A classificação não foi a nossa melhor.”

"Temos cinco ou seis áreas que estamos tentando melhorar. Você precisa fazer o trabalho de pneus e, portanto, você precisa de um acerto mecânico que dê certo."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias