Chefe da Sauber, Kalternborn ataca medida de “carros clientes”

Segundo Monisha, novas regras poderiam destruir recursos de equipes mais pobres a longo prazo na Fórmula 1

A chefe da Sauber, Monisha Kaltenborn, atacou a nova medida de “carros clientes” tomada pelo Grupo de Estratégia da Fórmula 1 em reunião na última semana. Segundo o texto desta nova regra, equipes menores poderiam comprar chassis de times maiores na Fórmula 1, o que tem como finalidade diminuir o custo da categoria e trazermais carros ao grid.

Em declarações ao Motorsport.com, Monisha diz que este pode ser um caminho sem volta.

"Se você está no esporte com uma equipe, sempre quer competir na frente", disse ela.

"Seria devastador para o esporte se estabelecessem um sistema de equipes 'competidoras' e equipes 'participantes'. Isso é um desastre total. Ninguém está aqui apenas para participar. Estamos aqui para competir. Demonstramos no passado, mesmo em momentos em que tivemos um orçamento muito menor, que nós poderíamos chegar a um pódio ocasionalmente. Isso dá um ímpeto diferente."

Ainda para a chefe da Sauber, uma medida à favor de carros clientes seria irreversível, assim como também roubaria suas capacidades como construtores.

"Se depois de um ano percebermos que não é uma boa ideia, e que deveríamos voltar como era antes, nós não conseguiríamos porque nossos recursos estariam arruinados."

"E se um fornecedor não quiser mais permanecer no esporte, e aí? Ou se um fornecedor quiser 10 milhões por ano, como vimos com os motores, e aí?

"Isso ajuda a determinadas equipes por um período limitado, e destrói as outras."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pista Monte Carlo circuito de rua
Pilotos Marcus Ericsson , Felipe Nasr
Equipes Sauber
Tipo de artigo Últimas notícias