Chefe de Felipe Nasr diz que Sauber tem condições de melhorar

Monisha Kaltenborn reconhece que os problemas da equipe foram bem maiores do que a unidade de potência da Ferrari

A Sauber, equipe pela qual o brasileiro Felipe Nasr fará sua estreia na Fórmula 1 como piloto titular ano que vem, admite que tem de trabalhar duro para não viver outra decepção como a de 2014, quando ficou em penúltimo lugar e deixou de marcar pontos pela primeira vez em seus 22 anos na categoria. E mais: a chefe da equipe, Monisha Kaltenborn reconhece que os problemas da equipe foram bem maiores do que a unidade de potência da Ferrari, deficitária em relação à Mercedes.

[publicidade] “Depois da temporada que tivemos, temos de ser muito simples: não esperávamos que terminaríamos assim”, afirmou Monisha à Autosport. “O pacote em geral não era bom o bastante e temos de aprender com isso e seguir adiante. Há vários fatores que levaram a isso: do lado do chassi, já fizemos carros melhores.”

Segundo a dirigente, o carro “não é tão ruim quanto parece”, mas é preciso melhorar. “Temos as ferramentas para isso, precisamos do dinheiro e estamos trabalhando nisso.”

Outra fonte de confiança para a equipe é a promessa de melhora das unidades de potência da Ferrari. “Definitivamente, as unidades de potência dominaram a temporada e estou muito confiante de que nosso fornecedor de motores dará um passo adiante”, afirmou Monisha.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias