Chefe de Silverstone diz que F1 é "um produto de m..."

Patrick Allen, atual chefe do circuito de Silverstone, disse que a categoria é um "produto invendável"

O chefe do circuito de Silverstone fez duras críticas à cúpula de comando da Fórmula 1. Segundo Patrick Allen, a categoria se tornou uma "procissão que não é vendável", mais especificamente, "um produto de m...".

Mesmo que um público de 140 mil pessoas tenha assistido à vitória de Lewis Hamilton no GP britânico deste ano, o diretor diz que a corrida entedia os antigos fãs e afasta os novos. A entrevista foi concedida ao jornal inglês The Independent.

"Os fãs não querem ver uma procissão. Como promotor, só consigo trabalhar com o que me dão, e se isso não é bom, as pessoas não vão comprar. Meses e meses atrás eu disse ao Mr. Ecclestone em pessoa que eu não poderia vender ingressos por um produto de m...", disse Allen.

"Eu disse que as pessoas não vêm ao circuito para assistir a caras olhando telas de computador. Os fãs querem ver gladiadores correndo e lutando de uma forma justa. Ninguém quer ver pilotos com ordens de 'tirar o pé' ou 'nós não vamos chegar no cara da frente, relaxe e fique em segundo'", afirmou.

"Eu acho que Bernie está frustrado, assim como todos nós. Quanto tempo será necessário para que o diretor técnico seja considerado mais importante do que o próprio piloto?", disse Allen, fazendo uma previsão pessimista sobre o futuro da categoria.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias