Clima instável em Melbourne aumenta desafios enfrentados pelos pilotos

Meteorologia local prevê chuvas sexta e sábado e pista seca no domingo, afetando a preparação das equipes para a abertura da temporada

Pista úmida no Albert Park é sinônimo de confusão, como ficou claro no ano passado

Além dos desafios impostos por mudanças no regulamento que criaram um cenário de absoluta incerteza, os pilotos ainda terão mais trabalho por causa do tempo instável em Melbourne. A quinta-feira teve muito frio e várias pancadas curtas de chuva forte.

De acordo com a meteorologia local, o clima úmido deve persistir na sexta-feira, dia dos treinos livres, e no sábado. Um cenário que pode trazer surpresas, como aponta Rubens Barrichello, piloto da Williams: "Melbourne com chuva torna difícil o aprendizado no fim de semana, pois não sabemos o quanto a pista vai emborrachar. Vai chover até a corrida e será uma loteria avaliar quantas voltas um jogo de pneus vai durar".

Além das dificuldades de avaliação, o cenário aponta para um consumo de borracha ainda maior que o esperado. "Melbourne é uma pista dura com os pneus. Se ficar molhado o tempo inteiro e secar no domingo, a degradação será grande", afirma o piloto da Williams.

Isso aconteceria porque, com a chuva dos dias anteriores, o asfalto teria menos aderência e os carros apresentaria uma tendência maior para escorregar nas entradas e saídas de curvas, aumentando o atrito da borracha com o solo e, com isso, acentuando seu desgaste.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias