Cockpit fechado divide opiniões entre os pilotos do grid

Ideia testada pela FIA nesta semana agrada alguns, desagrada outros, deixa alguns em cima do muro e levanta algumas dúvidas; no geral, todos concordam: tudo pela segurança

Cobertura do cockpit testada pela FIA

Na última semana, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) divulgou um vídeo no qual avaliou uma polêmica cobertura de cockpit dos carros estilo monopostos. A ideia surgiu após os graves acidentes de Felipe Massa no GP da Hungria de 2009 e de Henry Surtees (este, fatal) na etapa de Brands Hatch da F-2 do mesmo ano. O conceito usado pela FIA na simulação era o de uma tampa usada em aviões de caça. Primeiro, usaram uma proteção feita de policarbonato e, em seguida, o de um avião de caça original. Nos dois casos, um pneu foi atirado a 225 km/h sobre as duas proteções. No caso da proteção de policarbonato, o impacto estilhaçou a peça. Já a tampa de um avião de caça, feita de policarbonato aeroespacial, permaneceu intacta. O resultado pode ser visto no vídeo abaixo:



Em Nurburgring, vários pilotos deram opinião dos pilotos sobre a inovação ao "Diário Lance!". Alguns gostaram, como Nick Heidfeld; outros, não muito, caso de Sebastian Vettel. Teve até o caso de gente que ficou em cima do muro, como Fernando Alonso e Rubens Barrichello. Existiram, também, pilotos que analisaram, deram sugestões ou questionaram algumas coisas, no caso de Felipe Massa, sobre a respiração dentro da cápsula, e Timo Glock, em dúvida sobre o tempo que o piloto demoraria para deixar o carro. Mas, no geral, todos concordam: tudo em prol da segurança. Confira as opiniões de cada um abaixo:

Felipe Massa
"É uma iniciativa interessante. Não é simplesmente colocar uma cobertura, é preciso cuidar também da refrigeração dentro do cockpit. Se você pilotar numa corrida muito quente num cockpit fechado, você “morre” em duas voltas de tanto calor. Mas é sempre bom um trabalho pensando em aumentar a segurança."

Rubens Barrichello
"Tudo tem seus prós e contras. A Fórmula 1 não tem muito a ver com cockpits fechados, fica parecendo um daqueles Grupo C de protótipos antigos. Mas não estão fazendo isso apenas para ser diferente, mas para aumentar a proteção do piloto. Isso protegeria. Mas ainda é muito cedo para comentar."

Timo Glock
"O carro ficaria estranho, mas é uma questão importante de segurança que pode abrir novas possibilidades para o futuro. Mas eu queria ver se, com essas coberturas, a gente conseguiria sair do carro em cinco segundos como temos que fazer atualmente. Ela poderia dificultar. Se você tiver uma batida forte e essa cobertura ficar emperrada, pode ser difícil para os médicos chegarem no piloto. Pode ser uma possibilidade, mas ainda são precisos mais estudos. E, no calor, a gente precisaria de um ar condicionado."

Nick Heidfeld
"Eu gosto muito da ideia. Se você ver nos últimos anos, tivemos sorte de não termos uma fatalidade em acidentes como o do Felipe (Massa) em Budapeste, por exemplo. Em outras categorias aconteceram acidentes fatais, o que poderia ser evitado com uma ideia como essa. Só precisa ver questões de custos, praticidade, viabilidade e que o acontece em caso de acidente, se o piloto pode ficar bloqueado."

Sebastian Vettel
"Acho que seria uma pena, porque uma corrida de monopostos é popular por ter pilotos sem um teto, perderia algo e não teríamos ar fresco. Claro que há uma motivação para o aumento da segurança, mas acho que o risco é algo que talvez tenha de ser aceito. Gostaria que ficasse como agora, para ser sincero."

Fernando Alonso
"Não vi nada sobre isso. Quando vir, te digo o que eu achei, mas agora não tenho a menor ideia."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello , Nick Heidfeld , Fernando Alonso , Felipe Massa , Timo Glock , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias